• Cuidados Paliativos Pediátricos

“Os Cuidados Paliativos Pediátricos não se destinam apenas a crianças com cancro”

Quase 90% das crianças com doença avançada, em Portugal, não têm acesso a uma equipa de Cuidados Paliativos Pediátricos (CPP), segundo Cândida Cancelinha, médica coordenadora das Equipas de CPP do CHUC e vice-presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos.

  • epilepsia

Epilepsia na idade pediátrica. “O aspeto mais dramático é a imprevisibilidade das crises”

Cristina Pereira, neuropediatra e neurofisiologista do Hospital Pediátrico e Centro de Referência de Epilepsia Refratária da ULS de Coimbra, aborda as causas da epilepsia na idade pediátrica e os problemas de aprendizagem.

  • Síndrome de Ondine

Síndrome de Ondine. “Sendo uma patologia rara, muitas vezes o desafio é suspeitar deste diagnóstico”

Núria Madureira, pediatra, alerta para a síndrome de Ondine, uma doença rara que, durante a noite, leva a que os doentes deixem de respirar ou façam-no muito lentamente, havendo risco de morte.

  • autismo

Autismo. “A família pode ficar refém nas mãos de profissionais que não tenham capacitação”

Nos dias 16 e 17 de março decorre o Congresso Europeu do Autismo 2024 (CEA 2024), na Fundação Champalimaud. Indihara Horta, fundadora do Centro de Desenvolvimento Infantil Kuzola Mona e Presidente da Comissão Organizadora, realça a importância da formação para se lidar com “o universo do autismo”.

  • Hugo Rodrigues

Nutrição em crianças celíacas. “A alimentação é o tratamento da doença celíaca”

Apesar de variáveis, os sintomas da doença celíaca são, sobretudo, gastrointestinais. Em entrevista, Hugo Rodrigues, pediatra na Unidade Local de Saúde (ULS) do Alto Minho e criador do blog "Pediatria para todos", fala um pouco de possíveis sintomas desta doença nas crianças, bem como de deficiências nutricionais que possam surgir.

“A melhoria das UCI pode ser o ponto de viragem para que as crianças não passem o resto da vida com um transplante”

No passado dia 20 de janeiro a Unidade de Hepatologia e Transplantação Hepática Pediátrica do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) celebrou 30 anos de atividade. Em entrevista, Isabel Gonçalves, coordenadora desta unidade, aborda as conquistas e os desafios na área da hepatologia pediátrica.

Doenças Neuromusculares. “No nosso país não existe uma tradição de investigação neste grupo de doenças e os apoios são escassos”

O diagnóstico de uma doença neuromuscular pode causar um impacto "devastador" na vida de um doente e na sua família. Em entrevista ao SaúdeOnline, Joaquim Brites, presidente da Associação Portuguesa de Neuromusculares (APN), aborda a situação atual das pessoas portadoras desta doença, os avanços que têm sido desenvolvidos a nível de investigações, bem como o que tem sido feito de forma a consciencializar para esta patologia.

“A introdução precoce destes alimentos [oito alergénios] diminui o risco de alergia alimentar na infância”

De acordo com um estudo do Instituto Universitário de Ciências da Saúde (IUCS) da Cooperativa de Ensino Superior Politécnico e Universitário (CESPU), os produtos alimentares para bebés, à venda em Portugal, não estão de acordo com as orientações internacionais que defendem a introdução precoce, a partir dos 6 meses, dos oito principais alergénios alimentares: ovo, peixe, marisco, soja, frutos secos, amendoins, leite e trigo. Inês Pádua, nutricionista, coordenadora da Licenciatura em Ciências da Nutrição do CESPU, fala sobre as mais-valias de da introdução precoce destes alergénios na alimentação da criança.

AVC pediátrico. “Cerca de metade das crianças que sofre um AVC isquémico tem uma doença de risco já conhecida”

Rita Lopes da Silva, neuropediatra no Hospital D. Estefânia, em Lisboa, alerta para a importância do diagnóstico atempado de AVC nas crianças e adolescentes. E apela um maior conhecimento deste problema de saúde que não afeta somente adultos.

Rinite. “Passámos do tratamento de alívio para o controlo da inflamação e da doença”

Em quatro décadas, os imunoalergologistas têm assistido a uma evolução terapêutica que caminha cada vez mais para uma medicina personalizada na área da rinite e rinossinusite. Para nos falar do assunto, o SaúdeOnline foi entrevistar Graça Loureiro, Coordenadora do Grupo de Interesse de Rinite/Rinossinusite da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica e imunoalergologista no CHUC.

Go to Top