SaudeOnline.pt / Dor-Online / Dor-online-entrevistas
  • poesia - raul marques pereira

Entrevista. “Os CSP são imprescindíveis no diagnóstico e controlo da Dor”

Raul Marques Pereira, médico de família na USF Lethes, em Ponte de Lima, é o novo coordenador do MGF.dor - Grupo de Estudos de Dor da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF). Em entrevista aborda o problema da dor e o papel dos cuidados de saúde primários.

Doenças reumáticas em idade pediátrica. “É necessário um trabalho contínuo para evitar a desvalorização ou referenciação inadequada”

Apesar da evolução "gigante no conhecimento e tratamento" destas doenças nos últimos anos, "é necessário um trabalho contínuo formativo em relação à divulgação destas doenças", sublinha, ainda, a reumatologista pediátrica Filipa Oliveira Ramos, que vai presidir ao 1.º Congresso Português de Reumatologia Pediátrica.

Helena Canhão. “Há um caminho a percorrer na valorização das doenças reumáticas”

A presidente da Sociedade Portuguesa de Reumatologia (SPR) pede que estas doenças sejam consideradas prioritárias nos cuidados de saúde primários e em termos de saúde pública. Em entrevista, Helena Canhão, fala ainda das expectativas para o XXIV Congresso Português de Reumatologia (que vai decorrer de 12 a 15 de outubro no Algarve), num ano em que a SPR completa 50 anos de atividade.

“Há um défice de anestesiologistas, as necessidades são cada vez maiores”

Em entrevista, a presidente da Sociedade Portuguesa de Anestesiologia eleita há poucos meses, alerta para o défice de especialistas no SNS, agravado pela multiplicação de áreas onde estes profissionais atuam e pela saída de anestesiologistas para o setor privado. Fátima Lima pede melhorias na organização dos hospitais de modo a fixar anestesiologistas e perspetiva que a Anestesiologia se venha a tornar na especialidade mais importante a nível hospitalar.

“A abordagem da dor tem de passar por equipas multidisciplinares nos CSP”

Fundador da IM3M, Hugo Ribeiro é coordenador da Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos Gaia e especialista em Medicina Geral e Familiar. Em entrevista fala sobre o impacto da dor e sobre a escassez de respostas nesta área.

  • Artrite Reumatoide

Artrite Reumatoide. “É importante assegurar a adesão dos doentes à terapêutica”

Em entrevista, o reumatologista da Unidade Local de Saúde do Alto Minho diz que "importa abordar e controlar os sintomas numa perspetiva de curto prazo mas também no longo prazo, com os fármacos imunomoduladores".

  • Dr. Javier Durán, Medicina da Dor

Medicina da Dor. “Nunca nos podemos esquecer que a avaliação da dor é muito mais do que perguntar ‘onde e quanto é que lhe dói?’”.

Decorre nos dias 27 e 28 de maio o ASTOR 2022 – 29º Congresso de Medicina da Dor. Em entrevista exclusiva ao SaúdeOnline, o especialista em Anestesiologia e Medicina da Dor Javier Durán aponta os principais tópicos em debate no congresso e descreve os grandes desafios que a Medicina da Dor enfrenta atualmente em Portugal.

  • afonso pegado, dor

Dor nos membros inferiores. “O grande desafio, quase sempre, é o de contextualizar” e personalizar o tratamento

“Dor na Perna e Pé” dá título a uma das sessões do Congresso ASTOR – Medicina da Dor, que será moderada pelo fisiatra Afonso de Oliveira Pegado. Em entrevista exclusiva ao SaúdeOnline, o especialista do Hospital Garcia da Orta faz uma antevisão do tema a debate, escrutinando as principais patologias dos membros inferiores, respetivas abordagens e tratamentos.

  • artrite reumatoide - antónio marinho

Artrite Reumatoide. “A abordagem multidisciplinar é fundamental para conseguir o melhor resultado”

Ao SaúdeNotícias, o coordenador nacional do Núcleo de Estudos de Doenças Autoimunes (NEDAI), António Marinho, caracterizou a artrite reumatoide e reforçou a importância de o utente ter acesso a cuidados multidisciplinares para tratar a doença.

Go to Top