SaudeOnline.pt / Pneumo-online / pneumo-entrevistas

Entrevista. Mais de 80% dos cancros do pulmão são detetados já em estado avançado

Em Portugal diagnosticam-se "cerca de 5000 casos/ano, sendo que mais de 80% estão em estadios não cirúrgicos", explica o Presidente da Sociedade Portuguesa de Pneumologia, sublinhando a importância do diagnóstico precoce.

Cancro do Pulmão. “Com a imunoterapia e terapêuticas alvo podemos ter sobrevivas de 20-30%”

É necessário consciencializar a comunidade médica e civil para este avanço, sublinha, em entrevista, a oncologista do IPO do Porto. O cancro do pulmão “é cada vez mais uma doença crónica”, diz a especialista.

Estudos mostram potencial do rastreio ao cancro do pulmão na diminuição da mortalidade

Que benefícios traria a implementação de um rastreio de base populacional ao cancro do pulmão em Portugal? O diretor do Serviço de Pneumologia do Hospital de São João explica isso mesmo ao SaúdeOnline.

Asma não controlada. “Terapêutica tripla de dose fixa melhora a função pulmonar e reduz as exacerbações”

Esta solução, indicada pelo GINA “no degrau 5 em doentes com asma não controlada”, melhora a adesão à terapêutica, sublinha, em entrevista, a imunoalergologista do Centro Hospitalar Baixo Vouga. A também vice-presidente da SPAIC alerta ainda que asma não controlada “duplica ou triplica o risco de uma exacerbação”.

  • DPOC

DPOC. “Há um subdiagnóstico da doença nos vários níveis de cuidados”

Em entrevista, a pneumologista do Hospital Pedro Hispano (de Matosinhos) salienta que maioria dos diagnósticos são feitos já com a doença numa fase grave ou muito grave e reforça a necessidades de os especialistas “pensaram” na doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC).

  • asma grave

Asma grave. “A fenotipagem ajuda-nos a decidir qual o fármaco mais adequado para tratar os doentes”

Em entrevista, o diretor do Serviço de Pneumologia do Hospital de Barcelos destaca a importância da avaliação de três biomarcodores (entre eles o FeNO) de modo “a dirigir o tratamento”.

  • reabilitação

Reabilitação pós-covid-19. “Adesão é maior do que noutras doenças respiratórias”

Em Portugal, pelo menos 10 mil pessoas que tiveram covid-19 necessitam de um programa de reabilitação respiratória, nas contas do médico fisiatra e coordenador do Núcleo de Reabilitação Cardio-Respiratória e Recondicionamento ao Esforço (Centro de Reabilitação do Norte), para onde já foram referenciados mais de 150 doentes.

Go to Top