SaudeOnline.pt / Saúde TV

Falta de dermatologistas no SNS. “Há um desencanto e fora ganha-se melhor”

Mais de metade dos dermatologistas trabalha fora do SNS. Em entrevista, o presidente da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia (SPDV) critica os baixos salários no setor público, a falta de investimento nos serviços de dermatologia e os elevados valores pedidos em processos judiciais contra os médicos. Veja o vídeo.

Dermatologia em Moçambique. “A maior dificuldade é a abordagem terapêutica”

Por isso, é importante a participação de especialistas moçambicanos nos congressos portugueses, de onde levam "conhecimento e novas abordagens terapêuticas", salienta a dermatologista Serema Langa Luís, do Hospital Provincial de Matola (Maputo), à margem da Reunião de Primavera da SPDV.

Entrevista. Monkeypox deve “manter-se na comunidade com o mesmo padrão”

A dermatologista Cândida Fernandes, do Hospital dos Capuchos, e que viu os primeiros casos detetados de infeção por Monkeypox em Portugal, ressalva que "é difícil prever a evolução dos vírus". Veja a entrevista, feita no âmbito da Reunião Anual da Primavera da SPDV.

Desafios nas dermatites de contacto alérgicas

Cerca de 20% da população portuguesa tem uma alergia de contacto. Em entrevista, a propósito da Reunião de Primavera da SPDV, a dermatologista e professora da FMUC fala de algumas situações de sensibilização alérgica e destaca a importância de distinguir entre as alergias de contacto e as alergias por via sistémica. Veja o vídeo.

“Pais estão mais atentos” à patologia dermatológica na idade pediátrica

Em entrevista, a propósito da Reunião de Primavera da SPDV, a dermatologista do Hospital Egas Moniz refere que os pais estão mais informados e "procuram cada vez mais a melhor abordagem terapêutica" para as crianças. Veja o vídeo.

Tratar a HTA: A valorização do RCV de cada doente

A importância de valorizar o risco cardiovascular de cada doente no tratamento da hipertensão arterial (HTA) mereceu destaque num simpósio promovido pelo Grupo Tecnimede, no âmbito do 16.º Congresso Português de HTA e RCV, que decorreu em março, no Centro de Congressos do Algarve. Moderada pelo presidente da Sociedade Portuguesa de Hipertensão, Luís Bronze, a sessão contou com a participação do cardiologista do CHEDV, Fernando Pinto, que abordou as novidades no tratamento da HTA, esclarecendo como as mais recentes guidelines refletem essa inovação, e do professor da FMUP, Jorge Polónia, a quem coube justificar a utilização de associações fixas neste contexto, nomeadamente da combinação terapêutica azilsartan + clorotalidona.

Go to Top