Fibrilhação auricular e diabetes. “A hipocoagulação destes doentes é mandatória”

Luís Andrade, diretor do Serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar Entre o Douro e Vouga, alerta para o "elevadíssimo risco cardiovascular" dos doentes com fibrilhação auricular (FA) e diabetes. De acordo com o especialista, são cerca de 40% os doentes que sofrem de ambas as patologias.

Doença arterial periférica. “O diagnóstico precoce é importantíssimo”

Afonso Castelo Branco, especialista em Medicina Geral e Familiar na USF Penacova, fala sobre doença arterial periférica, que é “um marcador de aterosclerose disseminada e generalizada”. Como tratamento defende a dupla inibição trombótica, que também previne eventos cardiovasculares, assim como a adoção de estilos de vida saudáveis.

Entrevista. “Os mais velhos dão um contributo enorme à sociedade”

Maria João Quintela, vice presidente da Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia (SPGG), salienta a necessidade de os idosos terem acesso “a cuidados [de saúde] integrados e multidisciplinares”. A responsável falou sobre a saúde dos mais velhos e a sua importância na sociedade à margem do 42.º Congresso Português de Geriatria e Gerontologia, que decorreu entre 23 e 25 de novembro, em Lisboa.

Entrevista. “Temos de saber dominar as síndromes geriátricas”

Manuel Carrageta, presidente da Sociedade Portuguesa de Geriatria e Gerontologia (SPGG), faz um balanço do 42.º Congresso Português de Geriatria e Gerontologia, que decorreu entre 23 e 25 de novembro, em Lisboa. Em entrevista, alerta ainda para a necessidade de haver mais formação em Geriatria, porque “as pessoas mais velhas não têm apenas mais anos, são de facto diferentes”.

Doente geriátrico. “Os cuidados de saúde primários são fundamentais na preservação da autonomia”

Mariana Alves, médica internista no Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte, alerta, em entrevista, para o acompanhamento do doente geriátrico. Face à complexidade destes doentes, com multipatologia, considera que os cuidados de saúde primários têm um papel "fundamental" no controlo das várias comorbilidades que aumentam risco de doença cardíaca. Alerta ainda para a "cascata iatrogénica" por causa da polimedicação.

Ministro realçou “a qualificação profissional dos dermatologistas” portugueses

“Facilitar o acesso à Dermatologia é uma missão a ser feita em conjunto e em cooperação com os dermatologistas”, disse o ministro da Saúde em exclusivo ao SaúdeOnline. Manuel Pizarro falou à margem do 21.º Congresso Nacional de Dermatologia e Venereologia, que decorreu entre 11 e 13 de novembro, no Porto.

Go to Top