Dermatologia em Moçambique. “A maior dificuldade é a abordagem terapêutica”

Por isso, é importante a participação de especialistas moçambicanos nos congressos portugueses, de onde levam “conhecimento e novas abordagens terapêuticas”, salienta a dermatologista Serema Langa Luís, do Hospital Provincial de Matola (Maputo), à margem da Reunião de Primavera da SPDV.

Outro problema que a dermatologia de Moçambique enfrenta é o reduzido número de especialistas, sublinha, por seu lado, a dermatologista Nixa Mesquita César, do Hospital Central da Beira. “Somos apenas 18 dermatologistas para 30 milhões de habitantes. Temos zona do país onde não há um único dermatologista”.

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais