17 Nov, 2022

Mesmo níveis mínimos de exercício físico diminuem mortalidade, indica estudo

O objetivo foi o de avaliar o efeito na mortalidade da prática de exercício em pessoas anteriormente sedentárias, de acordo com o investigador Gonzalo Grandes.

Um estudo realizado ao longo de 15 anos em Espanha conclui que o aumento da prática de atividade física resultou numa diminuição da mortalidade de 31%. Os benefícios são inclusive para quem pratica 50 minutos de nível moderado de exercício por semana.

As conclusões foram publicadas no British Journal of General Practice. De acordo com notícia do Expresso, o estudo realizou-se em 11 centros de saúde espanhóis, onde foram acompanhados 3357 utentes, com idades entre 19 e 80 anos.

Nenhum cumpria os mínimos de atividade física recomendados – 150 minutos moderados ou 75 minutos intensos por semana -, valores que 27,5% dos adultos e 81% dos adolescentes a nível global não atingem.

O coordenador do estudo e líder da Unidade de Investigação de Cuidados Primários de Biscaia, Gonzalo Grandes, explica que “uma das dúvidas dos profissionais de saúde que veem pessoas com décadas de inatividade, muito má forma física, obesidade e frequentemente expostas a doenças crónicas, como diabetes, é se vale a pena recomendar um plano de atividade física e encontrar uma forma de as motivar”.

A resposta é agora dada por este estudo: “Qualquer aumento da atividade física em pacientes que são inativos é claramente melhor do que nada, embora quanto maior for a atividade, maiores serão os benefícios.”

SO/EXPRESSO

Notícia relacionada

O exercício físico na dor crónica

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais