1 Ago, 2018

Primeiro medicamento para prevenir enxaqueca crónica chega em setembro

Fármaco foi aprovado pela Agência Europeia do Medicamento e destina-se aos casos mais graves, em que um doente registe mais de quatro episódios de enxaqueca por mês.

É o primeiro fármaco criado especificamente para prevenir a enxaqueca crónica e a partir de setembro vai poder ser comercializado em Portugal, depois de a Agência Europeia do Medicamento (EMA) o ter aprovado, esta terça-feira.

A Novartis, a farmacêutica que fabrica, garante que o erenumabe (que será lançado com o nome comercial Aimovig) pode reduzir para metade o número médio de dias por mês em que os doentes sofrem de enxaquecas. O fármaco pode ser autoadministrado uma vez por mês com uma caneta auto injetora e está indicado para os casos mais graves, em que uma pessoa tenha pelo menos quatro enxaquecas por mês, adianta o The Guardian.

O fármaco foi concebido para bloquear o recetor peptídico relacionado com o gene da calcitonina, que se pensa estar envolvido na ativação da enxaqueca, doença para a qual não há cura. “O Erenumab é o primeiro e único tratamento licenciado especificamente para prevenir a enxaqueca, o que demonstra o nosso compromisso com o desenvolvimento de terapias inovadoras para pessoas que vivem com algumas das condições mais debilitantes”, disse Haseeb Ahmad, diretor administrativo do Reino Unido e Irlanda da Novartis Pharmaceuticals.

Num comentário a este anúncio, Wendy Thomas, diretora executiva da Migraine Trust, destacou a importância da venda deste medicamento pois “o tratamento tem o potencial de ajudar muitas pessoas com enxaquecas crónicas e episódicas”.

Saúde Online 

ler mais

RECENTES

ler mais