23 Out, 2017

Fígado gordo: doença hepática “mais frequente”

O fígado gordo ou esteatose hepática é a doença hepática “mais frequente”, segundo Arsénio Santos, coordenador do Núcleo de Estudos das Doenças do Fígado (NEDF) da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI).

Esta patologia, que resulta de maus hábitos alimentares, poderá ser mais frequente do que doenças como hepatites virais e doença hepática alcoólica. O especialista afirma que “há uma relação direta entre os excessos da alimentação moderna, o estilo de vida sedentário e o aumento da incidência de fígado gordo”.

Numa entrevista ao Sapo LifeStyle, Arsénio Santos afirma que “este aumento tem também relação direta com o aumento do número de casos de obesidade, de diabetes e de dislipidemia, todas elas causa de fígado gordo. E a nossa capacidade para diminuir o número de casos destas doenças, e para as combater, passa essencialmente pela educação das pessoas para fazerem uma alimentação mais saudável, com menor consumo de gorduras e hidratos de carbono e maior ingestão de vegetais, e para adotarem estilos de vida menos sedentários, com atividade física regular”, acrescenta o especialista.

Nos dias 6 e 7 de outubro, em Viana do Castelo, decorre as XI Jornadas do NEDF e este será um dos temas em análise.

Sapo LifeStyle/SO

ler mais

RECENTES

ler mais