1 Jun, 2020

Covid-19: Serviços do SNS não retomam normalidade nas zonas com novos surtos

A ministra da Saúde admite que os serviços do SNS nas zonas da Grande Lisboa não poderão retomar a sua atividade normal.

Marta Temido falava na conferência diária sobre a evolução da pandemia de covid-19 em Portugal, numa altura em que mais de 85% dos novos casos se registam na região da Grande Lisboa.

Por esta razão, as autoridades estão a focar o trabalho de contenção do novo coronavírus nesta região, tendo-se reunido com vários responsáveis dos municípios envolvidos.

Segundo a ministra, estão a trabalhar na resposta a estes surtos específicos os Agrupamentos dos Centros de Saúde de Loures, Odivelas, Amadora e Sintra.

Por estarem pressionados por esta maior procura, estas unidades de saúde são confrontadas com a “inviabilidade” de retomarem a sua atividade normal, o que já teria acontecido se os surtos não tivessem ocorrido, segundo a ministra da Saúde.

SO/LUSA

 

[box] Notícias Relacionadas:

Sem confinamento, vagas nos cuidados intensivos do SNS não tinham chegado

As 528 camas de cuidados intensivos de que o SNS dispunha na altura poderiam não ter sido suficientes para atender a todas as necessidades, diz um estudo.

Ficaram por fazer 1,4 milhões de consultas médicas no SNS

Os dados foram avançados pela ministra da Saúde, tendo em conta o período de 16 de março até ao final de abril.

Privados e misericórdias suspenderam 13 acordos de convenção com SNS

Treze unidades de saúde, entre as quais o Hospital da Cruz Vermelha, suspenderam as convenções que tinham com o SNS no período de confinamento por causa da covid-19.

Confinamento poupou SNS ao desgaste observado em outros países

Aplicação atempada das medidas de confinamento e distanciamento social permitiu poupar o SNS, diz o presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares.

[/box]
ler mais

RECENTES

ler mais