Portugueses integram direção da EAPCI, da Sociedade Europeia de Cardiologia

22 Set, 2020

Em comunicado, a APIC congratula esta presença "incomparável" de especialistas portugueses na direção da EAPCI.

A direção da Associação Europeia de Cardiologia de Intervenção irá contar com o maior número de especialistas portugueses desde a sua fundação.

Para a Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC), esta inclusão de especialistas portugueses é reflexo do “trabalho desenvolvido ao mais alto nível europeu nos últimos anos, da excelência dos resultados e do reconhecimento internacional da qualidade das equipas de hemodinâmicas nacionais, mas também da própria APIC, no que respeita à promoção da interligação e da troca de conhecimento e de experiências entre centros, assim como da formação contínua dos internos e dos médicos desta subespecialidade”.

Em comunicado, divulgado ontem, a APIC caracteriza esta presença da Cardiologia de Intervenção portuguesa no Conselho e nas Comissões da Associação Europeia de Intervenção Cardiovascular Percutânea (do inglês EAPCI), durante o biénio maio 2020 a maio 2022, como “incomparável”.

Atualmente, a EAPCI, da Sociedade Europeia de Cardiologia, conta com a colaboração do maior número de portugueses desde a sua fundação, em 2006, perfazendo um total de 14 cardiologistas de intervenção. Além de Rui Campante Teles, que ascendeu à coordenação da Comissão de Treino e Certificação, os cardiologistas de intervenção Eduardo Infante de Oliveira e João Brum Silveira, integraram pela primeira vez a Direção da Associação Europeia com responsabilidade, respetivamente, pela coordenação da Comissão de Internos em Treino e Comissão de Reuniões Científicas.

A representação nacional provém de diversas áreas e centros nacionais, contando com os médicos António Fiarresga, Pedro de Araújo Gonçalves, Joana Delgado Silva, André Luz, Carlos Braga, Pedro Jerónimo de Sousa, Bruno Silva, Ângela Bento, João Brito, Pedro Carrilho e Cláudia Jorge e com o enfermeiro David Rodrigues.

ler mais

RECENTES

ler mais