27 Jul, 2018

‘Magic Eye’. A ferramenta tecnológica para doentes tetraplégicos do CHCB

O Centro Hospitalar Cova da Beira (CHCB), sediado na Covilhã, anunciou hoje que implementou o "Magic Eye", uma ferramenta tecnológica que permite a doentes tetraplégicos interação com um computador através do movimento do olhar.

Em nota de imprensa hoje enviada à agência Lusa, esta unidade hospitalar do distrito de Castelo Branco, explica que esta solução vai ajudar a “proporcionar uma melhor qualidade de vida e uma maior autonomia a doentes com necessidades especiais de saúde e elevado grau de incapacidade física”. A informação refere igualmente que a instalação do “Magic Eye” no CHCB é apoiada pela Fundação PT.

Citado na nota de imprensa, o presidente do conselho de administração do CHCB, João Casteleiro, refere que este projeto “representa um contributo valioso para o bem-estar e conforto, quer físico, quer psicológico, do doente ao qual foi disponibilizado.

Neste caso, um doente na casa dos 50 anos, tetraplégico e com uma patologia crónica associada, em estado muito avançado, situação que tem requerido cuidados de saúde especializados e uma hospitalização prolongada”.

“Esta ferramenta resulta da forte ligação existente entre a tecnologia e a medicina, e é a prova da importância que as novas tecnologias adquiriram na atualidade, quando aplicadas em prol da prestação de cuidados de saúde com qualidade, segurança e humanização”, acrescenta.

Este responsável especifica igualmente que, na situação em causa, esta solução reveste-se de “um caráter absolutamente dignificante e libertador, porquanto devolve ao utente parte da autonomia perdida com a doença, permitindo-lhe inclusive socializar através da internet instalada no computador”.

Igualmente citada, a diretora da Fundação PT, Graça Rebocho, considera que “esta parceria com o CHCB representa mais uma situação onde a tecnologia faz a diferença na inclusão social, neste caso, possibilitando uma maior autonomia e poder de comunicação aos doentes com limitações de mobilidade severas. “É realmente gratificante poder contribuir para a melhor qualidade de vida destes doentes”, aponta.

De acordo com a informação, o “Magic Eye” é uma solução tecnológica que permite, através de movimentos do olhar, controlar o cursor do rato, possibilitando assim utilizar qualquer aplicação de um computador, por pessoas a quem um rato ou teclado normal não estejam acessíveis.

Consiste numa aplicação, que, através de uma câmara de vídeo de alto desempenho, analisa os movimentos dos olhos e desloca o rato para a posição do ecrã onde estes se foquem.

Este produto destina-se a pessoas que não consigam utilizar os membros superiores para interagir com o teclado ou rato do computador, mas que consigam movimentar os olhos, de uma forma controlada, e que possuam uma boa saúde mental e cognitiva.

LUSA/SO

ler mais

RECENTES

ler mais