4 Jan, 2019

Listas com concelhos abrangidos por programa de desenvolvimento social publicadas hoje

Na Área Metropolitana de Lisboa são abrangidos 11 concelhos, considerando o despacho que, “sendo a segunda região mais populosa do país, continuam a existir diversas e profundas disparidades e diversidades, apresentando desafios específicos que necessitam de respostas particulares, indispensáveis para a obtenção de níveis mais avançados de coesão económica e social”

Os diplomas que estabelecem os concelhos do Continente a intervencionar pelo Programa de Contratos Locais de Desenvolvimento Social, destinado a projetos de inclusão com base em indicadores de fragilidade social, foram hoje publicados no Diário da República.

Os três despachos hoje publicados apresentam listas com o total de 232 concelhos do Continente que podem candidatar-se à 4.ª geração do Programa de Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS-4G), 206 dos quais do Norte, Centro e Alentejo, 11 da Área Metropolitana de Lisboa e 15 do Algarve.

A identificação das vulnerabilidades sociais teve em conta “fatores tradicionalmente muito penalizadores do tecido social”, nomeadamente “níveis do desemprego, do envelhecimento e da pobreza, especialmente da pobreza infantil”, com base em indicadores propostos pelo Instituto da Segurança Social e pelo Gabinete de Estratégia e Planeamento.

Os critérios de ponderação do financiamento das candidaturas têm em conta a população residente em cada concelho.

Foram instituídos valores que vão desde os 250 mil euros, para os concelhos com menos de seis mil habitantes, ao máximo de 1.250 mil euros para os concelhos com pelo menos 200 mil habitantes.

No Norte, Centro e Sul são considerados 206 concelhos, estabelecendo-se uma majoração do financiamento para os territórios com elevada vulnerabilidade social atingidos por calamidades, na sequência dos incêndios florestais ocorridos em 2017.

No caso da região do Algarve são incluídos no programa 15 concelhos porque, “não obstante a dinâmica demográfica global registada, observa-se um acentuar da concentração da população nos núcleos urbanos do litoral e uma persistência da regressão prolongada da demografia nos territórios rurais de muito baixa densidade, num contexto de aumento dos níveis de envelhecimento e de diminuição da taxa de natalidade, o que vem limitando as condições de regeneração da população algarvia”.

Na Área Metropolitana de Lisboa são abrangidos 11 concelhos, considerando o despacho que, “sendo a segunda região mais populosa do país, continuam a existir diversas e profundas disparidades e diversidades, apresentando desafios específicos que necessitam de respostas particulares, indispensáveis para a obtenção de níveis mais avançados de coesão económica e social”.

Os diplomas preveem também que, no caso dos territórios que revelem maiores dificuldades de mobilização para a apresentação de projetos, seja promovido o acesso ao Programa CLDS-4G “através de um procedimento por convite em vez de candidatura a um concurso nacional”.

Os critérios e as listas completas dos concelhos abrangidos estão disponíveis em https://dre.pt/web/guest/home/-/dre/117612273/details/maximized?serie=II&parte_filter=31.

LUSA/SO

ler mais