5 Mar, 2021

Hospital de Santa Marta abre clínica para doentes Covid com sequelas

Maioria dos doentes mantem sintomas e alguns ficam com sequelas que podem agravar doenças já estabelecidas. Santa Marta assegura acompanhamento multidisciplinar.

Já está em funcionamento, no Hospital de Santa Marta, em Lisboa, uma clínica que pretende apoiar todos os doentes que estiveram internados com Covid-19 no Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central (CHULC), de que este hospital faz parte.

“Estima-se que entre 52% e 87% dos doentes que estiveram internados manterão fadiga, dispneia, desconforto torácico e tosse nos dois meses seguintes. A par desta sintomatologia, é expectável que algumas formas de covid-19 arrastado (long covid) evoluirão com sequelas respiratórias, cardíacas e neurológicas, com compromisso funcional e perda de autonomia das pessoas afetadas”, diz Rosa Valente de Matos, Presidente do Conselho de Administração do CHULC, em declarações ao Expresso.

A reabilitação de doentes Covid, principalmente da função respiratória, é um serviço já oferecido pela esmagadora maioria dos hospitais do SNS, que acompanham os doentes na fase pós-internamento. O próprio CHULC tem um programa coordenado pelo serviço de Medicina Física e de Reabilitação. Contudo, esta nova clínica pretende alargar a resposta a todos os 2400 doentes que estiveram internados no CHULC desde o início da pandemia.

Desta forma, o CHULC pretende incluir todos os doentes com alta pós-internamento num programa de acompanhamento multidisciplinar que poderá prolongar-se até seis meses para as formas de long covid e por períodos ainda mais longos quando as sequelas indicarem o aparecimento de doenças crónicas ou agravarem doenças já estabelecidas.

Na região de Lisboa, a descida do número de internamentos por Covid faz-se a um ritmo mais lento. O CHULC só conseguiu ainda reconverter seis camas de cuidados intensivos mas está, de forma gradual, a reativar a atividade normal.

ler mais

RECENTES

ler mais