Hipertensão em crianças e adolescentes: Prevalência tem vindo a aumentar

13 Fev, 2020

A nível mundial, «a Academia Americana de Pediatria estima que a prevalência da HTA em idade pediátrica deverá rondar os 3,5%», diz o pediatra.

No âmbito do 14º CONGRESSO PORTUGUÊS DE HIPERTENSÃO E RISCO CARDIOVASCULAR GLOBAL, falámos com o médico pediatra Sérgio Alves sobre a Hipertensão em idade pediatrica.

Atualmente existe um maior reconhecimento da hipertensão arterial (HTA) na idade pediátrica e na adolescência. Sérgio Alves, do Centro Materno-Infantil do Norte, reconhece que «existem bons sistemas de vigilância de ambulatório, sobretudo ao nível dos Cuidados de Saúde Primários, que permitem detetar, de forma mais precoce, a HTA em idade pediátrica».

Contudo, o pediatra alerta que «a prevalência tem vindo a aumentar, em paralelismo com a epidemia da obesidade, o sedentarismo, a adoção crescente de dietas inadequadas e comportamentos de risco».

A nível mundial, «a Academia Americana de Pediatria estima que a prevalência da HTA em idade pediátrica deverá rondar os 3,5%» mas o especialista assinala que esta é uma patologia «amplamente subdiagnosticada».

Assim, defende a necessidade de «aumentar a vigilância, para termos a certeza de que não nos estão a escapar casos que podem ser abordados precocemente, de forma a minimizar a doença na idade adulta».

AO/ SO

 

Notícias relacionadas:

HTA na doença oncológica: Sobreviventes têm risco acrescido de doença cardiovascular
De acordo com o especialista, «a hipertensão é o fator de risco mais frequente na doença oncológica. Cerca de um terço destes doentes tem hipertensão».

Programa do 14º Congresso Português de Hipertensão aberto a várias especialidades
“A multidisciplinaridade é importante. Temos que trabalhar juntos e aprender uns com os outros”, sublinha o presidente da Sociedade Portuguesa de Hipertensão (SPH).

ler mais

RECENTES

ler mais