20 Set, 2018

Estudo revela que portugueses têm uma baixa literacia em saúde cardiovascular

A propósito do Dia Mundial do Coração, assinalado este mês, a Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC) publica, na Revista Portuguesa de Cardiologia, um estudo que avalia o conhecimento da população portuguesa sobre a doença cardiovascular.

Para este estudo foram avaliados 1624 residentes em Portugal Continental, com idades entre os 16 e 79 anos, através de entrevistas presenciais com questionário estruturado, avança um comunicado da SPC.

No geral, concluiu-se que cerca de 30% dos participantes não respondeu ou não soube responder a questões relacionadas com o risco de AVC ou de Enfarte Agudo do Miocárdio, sendo na sua maioria participantes de idade mais avançada.

Quanto aos participantes que responderam, estes julgam que 34,2% e 35,6% dos portugueses vão sofrer um AVC ou EAM, respetivamente, durante a sua vida. Não fumar (36.8% das respostas) e fazer uma dieta saudável (32.8%) estão entre os comportamentos que os participantes consideram principais para a prevenção da Doença Cardiovascular. Contudo, é dada menos importância ao controlo da pressão arterial, apesar da “enorme prevalência da hipertensão em Portugal”, refere a SPC.

Perante a presença de sinais ou sintomas, menos metade dos participantes respondeu que ‘telefonar para o 112’ é uma opção correta.

Relativamente às consequências de um AVC, os participantes enumeraram as dependências nas atividades diárias (90.7%), as perturbações da fala (89.8%) e a insuficiência cardíaca (86.4%). Para o Enfarte Agudo do Miocárdio, 85,3% considera a dependência nas atividades diárias como maior consequência.

Na mesma nota, a SPC dá conta que, no geral, os “participantes com literacia em saúde adequada revelaram um conhecimento em saúde cardiovascular mais apropriado.” Ainda assim, “verificaram-se importantes lacunas no conhecimento específico sobre a doença cardiovascular da população portuguesa.”

Nesse sentido, a SPC considera que este estudo “reforça a necessidade que existe em criar ferramentas de análise e de promoção a «literacia em saúde», uma vez que, só assim é possível percecionar onde é possível intervir por forma a que o acesso à saúde seja maior e mais eficiente.”

Com o objetivo de promover uma maior literacia em saúde, a associação lança a campanha ‘Sabe que tipo de coração é o seu?”, convidando a população a testar o seu risco cardiovascular através de um teste virtual.

Saúde Online

ler mais

RECENTES

ler mais