Dia Mundial da Hipertensão Pulmonar 2017

No dia em que em todo o mundo se assinala a doença, fomos visitar os quatro “redutos de excelência», onde diariamente, médicos, enfermeiros, psicólogos e outros profissionais lutam pela melhoria da qualidade de vida dos doentes e por um futuro que embora a ciência ainda não consiga elevar à condição de doença crónica, tem vindo a prolongar, cada vez mais, numa cadência marcada por avanços notáveis ao nível dos tratamentos.

Criado formalmente em 2014, por Despacho do então Secretário de Estado da Saúde, Manuel Teixeira, são quatro, os Centros de Referência para o tratamento da Hipertensão existentes em Portugal: o Centro Hospitalar do Porto, EPE, o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, EPE, o Hospital Garcia de Orta, EPE e o Centro Hospitalar Lisboa Norte, EPE. Surgiram como forma de suprir a necessidade de aplicação de modelos de gestão da doença, alicerçados na prestação de cuidados de saúde de forma integrada, de modo a garantir o seu acesso atempado, realizado no nível mais adequado de cuidados, com programação dos cuidados necessários e em entidades prestadoras que respondam com elevados patamares de qualidade e efetividade. Com a sua criação, foi introduzido um novo modelo de financiamento hospitalar, passando a definir-se o financiamento do tratamento da patologias por um modelo baseado na unidade «doente tratado», promotor da orientação do pagamento para a resolução integrada de problemas de saúde e uma avaliação permanente de qualidade.

A criação formal não constituiu, todavia, um ponto de partida para o tratamento de uma condição que embora rara, afeta algumas centenas de doentes e obriga à mobilização de recursos multidisciplinares quer em termos de profissionais, quer de meios de diagnóstico e terapêutica.

No dia em que em todo o mundo se assinala a doença, fomos visitar os quatro “redutos de excelência», onde diariamente, médicos, enfermeiros, psicólogos e outros profissionais lutam pela melhoria da qualidade de vida dos doentes e por um futuro que embora a ciência ainda não consiga elevar à condição de doença crónica, tem vindo a prolongar, cada vez mais, numa cadência marcada por avanços notáveis ao nível dos tratamentos.

 

GraçaCastro

Entrevista a Graça Castro, cardiologista responsável pela Unidade de Hipertensão Pulmonar do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC)

SusanaMartins

Entrevista a Susana Martins, cardiologista da Consulta de Hipertensão Pulmonar do Hospital Pulido Valente

 

MJLoureiro

Entrevista a Maria José Loureiro, responsável pela Unidade de Hipertensão Pulmonar do Hospital Garcia de Orta

MJSaraiva

Entrevista a Maria João Saraiva, Presidente da Associação Portuguesa de Hipertensão Pulmonar

SO

ler mais

RECENTES

ler mais