13 Abr, 2020

Covid-19 já atingiu 21 unidades de cuidados continuados e fez nove mortos

Das 930 unidades da rede, 21 registam casos confirmados, correspondentes a 90 doentes, com a rede a registar nove óbitos pela doença.

Há ainda 165 doentes internados ainda a aguardar testes.

Os números foram avançados pela ministra da Saúde, Marta Temido, na conferência de imprensa diária da Direção-Geral da Saúde (DGS) relativa ao ponto de situação da epidemia de covid-19 em Portugal.

Das 390 unidades, que representam uma lotação de mais de 9.100 camas, 21 registaram casos confirmados de infeção.

“Isto significava 90 doentes positivos, 22 internados em hospitais de referência, os restantes a permanecerem na rede nacional de cuidados continuados integrados, como é a regra geral de distribuição dos casos covid-19 positivos. Se não há necessidade de internamento hospitalar as pessoas devem permanecer no seu meio habitual com as precauções que todos conhecem”, disse Marta Temido.

“Havia 165 doentes a aguardar testes internados na rede e desde o início foram assinalados nove óbitos na rede relacionados com covid-19. Há também na rede nacional de cuidados continuados integrados, como no sistema de saúde, profissionais que são casos confirmados. Neste caso 64 profissionais confirmados e 216 profissionais em quarentena”, adiantou ainda a ministra.

SO/LUSA

 

[box] Notícias Relacionadas:

Receio de contágio compromete tratamentos de doentes em cuidados continuados

O tratamento médico destes doentes e o seu transporte a hospitais está a ser posto em causa por receios de contágio de covid-19.

Criada plataforma para apoiar prestação de cuidados continuados

Uma empresa tecnológica está a desenvolver uma plataforma, que permite a cuidadores receberem informação para a prestação de cuidados continuados.

Taxa de infeções nos cuidados continuados é quase o dobro da média da OCDE

Em Portugal, 5,9% dos doentes registaram pelo menos uma infeção associada aos cuidados de saúde. Resistência aos antibióticos também preocupa.

Açores com vagas adequadas para rede de cuidados continuados

A secretária da Saúde do Governo dos Açores garante  que “existem as vagas adequadas” para a rede de cuidados continuados integrados na região, destacando a publicação de um despacho que estabelece “modelos de promoção e gestão da qualidade”.

[/box]
ler mais

RECENTES

ler mais