31 Out, 2019

Açores com vagas adequadas para rede de cuidados continuados

A secretária da Saúde do Governo dos Açores garante  que "existem as vagas adequadas" para a rede de cuidados continuados integrados na região, destacando a publicação de um despacho que estabelece "modelos de promoção e gestão da qualidade".

“Não existem, neste momento, doentes em lista de espera e existem as vagas adequadas para a Rede de Cuidados Continuados”, afirmou Maria Teresa Luciano, em declarações à agência Lusa.

A titular pela pasta da Saúde nos Açores falava no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, após uma reunião com a equipa de Coordenação Regional da Rede de Cuidados Continuados Integrados, onde esteve também a secretária regional da Solidariedade Social, Andreia Cardoso.

“O que pretendemos para a região quer na Rede de Cuidados Continuados, quer em qualquer prestação de cuidados são cuidados de qualidade e de excelência”, salientou a governante, referindo a importância de existirem “ferramentas transversais e uniformes em todas as nove ilhas” que permitam monitorizar e avaliar a qualidade e “assim todos os utentes são tratados na região da mesma forma”.

Segundo Teresa Luciano, a equipa de coordenação regional e a rede de cuidados “estão a trabalhar cada vez mais e melhor”, exemplificando com o despacho hoje publicado em Jornal Oficial com “os modelos de monitorização e de avaliação” que “vão ser agora realizados em todas as instituições” que prestam aquele tipo de cuidados.

A governante realçou ainda que este modelo tem, por um lado, “indicadores de qualidade” e, por outro, permite “a monitorização” das unidades e equipas da rede de cuidados continuados integrados.

“Temos modelos de monitorização, ficando o processo todo uniformizado nas nove ilhas da região na rede” das instituições, frisou ainda Teresa Luciano.

O despacho, hoje publicado, das secretarias regionais da Solidariedade Social e da Saúde, aprova o modelo de promoção e gestão da qualidade da Rede de Cuidados Continuados Integrados da Região Autónoma dos Açores, bem como o modelo de monitorização do processo periódico de avaliação das unidades e equipas da Rede de Cuidados Continuados Integrados da Região Autónoma dos Açores.

O Decreto Legislativo Regional n.º 16/2008/A, de 12 de junho, criou a Rede de Cuidados Continuados Integrados da Região Autónoma dos Açores.

O despacho hoje publicado aprova o modelo de promoção e gestão da qualidade da Rede de Cuidados Continuados Integrados da região e de monitorização do processo periódico de avaliação das unidades e equipas daquela rede no arquipélago açoriano.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais