13 Out, 2021

“Viver depois do Cancro da Mama” oferece apoio às sobreviventes da doença

Tendo em conta os números de diagnóstico do cancro da mama, “é fundamental fazer com que o doente sobrevivente se sinta apoiado”, diz a vice-presidente da SPS.

No âmbito do mês para a sensibilização do Cancro da Mama, que se assinala em outubro, a Sociedade Portuguesa de Senologia (SPS) promove a campanha “Viver depois do Cancro da Mama”, com o propósito de apoiar as sobreviventes da doença e partilhar informação útil e relevante sobre os cuidados a ter e sobre reaprender a viver após o diagnóstico.

“O cancro da mama é a segunda causa de morte por cancro na mulher. Em Portugal, são detetados cerca de 7 mil casos por ano e cerca de 1500 mulheres morrem devido a esta patologia”, esclarece a vice-presidente da SPS, Gabriela Sousa. Tendo em conta a sua incidência, “é fundamental fazer com que o doente sobrevivente se sinta apoiado, tenha toda a informação necessária para restaurar a sua qualidade de vida e ultrapassar os desafios trazidos por esta doença e o seu tratamento”.

A campanha, que conta com a atriz Carla Andrino e a locutora de rádio Joana Cruz como embaixadoras, procura agregar os vários conteúdos e as iniciativas realizadas no âmbito desta ação na plataforma www.viverdepoisdocancrodamama.pt, a qual é dirigida às sobreviventes, as suas famílias e cuidadores, mas também às associações de doentes, à comunidade médica e ao público em geral.

No âmbito deste projeto, também vai ser realizado o webinar com o tema “Viver depois do cancro da mama”, que vai contar com a participação de Gabriela Sousa e de profissionais de diferentes áreas em debate, como a nutrição, exercício físico, sexualidade e relaxamento, uma das embaixadoras da campanha, uma sobrevivente do cancro da mama junto de um familiar.

A sessão realiza-se no dia 26 de outubro, às 18h30, e está integrada no pré-programa do XI Congresso Nacional de Senologia que se vai realizar nos dias 29 e 30 de outubro, em formato híbrido, com o tema “Cancro da Mama no novo milénio: Ciência e Decisão”.

ler mais

RECENTES

ler mais