Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica ameaçam nova greve

Perante a evolução das negociações do Governo com os médicos e os enfermeiros, o Sindicato dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas de Diagnóstico e Terapêutica (STSS) acusa o Governo de discriminar a sua classe e ameaça voltar à greve.

“Perante os recentes protestos de outros grupos profissionais, nomeadamente dos enfermeiros, o Governo apressou-se a apresentar propostas quantificadas financeiramente e no tempo, afirmando uma atitude discriminatória absolutamente deplorável”, afirmou o presidente do STSS, Almerindo Rego.

Depois de uma greve por tempo indeterminado, que culminou com a publicação das novas carreiras dos técnicos superiores das áreas de diagnóstico e terapêutica, o STSS faz um balanço negativo do processo negocial, acusando o Governo de acrescentar mais desigualdade entre as carreiras dos profissionais de saúde.

“Os nutricionistas têm exatamente o mesmo nível de formação que os técnicos superiores das áreas de diagnóstico e terapêutica (TSDTs), conforme ficou patente no processo de fusão administrativa das profissões de nutricionista e de dietista, contudo o início de carreira destes situa-se cerca de 600 euros acima dos TSDTs”, este é apenas um dos exemplos que o STSS apresenta, adiantado que todas as questões foram colocadas ao Ministério da Saúde.

“A não ser que seja reposta a equidade de tratamento dos profissionais de saúde, os TSDTs avançarão com nova greve nos próximos dias”, acrescentou o sindicato.

SO/SF

 

ler mais

RECENTES

ler mais