1 Jul, 2020

Surto no hospital de Torres Vedras já infetou 25 pessoas e fez 3 mortos

O número de infetados pela covid-19 subiu para 25 na unidade de Torres Vedras do Centro Hospitalar do Oeste. São 9 profissionais e 16 doentes.

A presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar do Oeste (CHO), Elsa Baião, diz que o número de doentes infetados na unidade de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, subiu de 14 para 16, mas, destes, cinco tiveram alta hospitalar e estão recuperados.

Os profissionais infetados pela covid-19 continuam a ser nove e são todos da urgência. Já os doentes que acusaram positivo eram de vários serviços e os que se mantêm internados foram transferidos para a enfermaria da covid-19.

O CHO aguarda ainda por resultados de testes realizados tanto a profissionais, como a doentes. Segundo a responsável, “a situação está controlada”.

 

Três doentes infetados morreram

 

O surto levou o centro hospitalar a testar 295 profissionais e a identificar 104 doentes como contactos próximos relacionados, tanto de doentes, como de profissionais.

Entre os doentes infetados, três morreram, mas o CHO esclareceu que eram “doentes com idades avançadas, com doenças crónicas descompensadas e cuja causa de morte não está diretamente relacionada com a infeção covid-19”.

O foco de infeção surgiu no Serviço de Urgência Geral do Hospital daquela unidade relacionado com um doente que esteve internado naquele serviço “com patologias não respiratórias”.

De acordo com o CHO, o doente “foi testado antes de ter alta” e foi “validado como negativo”, mas “a situação clínica do doente agravou-se e este regressou à urgência, 24 horas depois, desta vez com queixas respiratórias”.

Após um segundo teste ao novo coronavírus, o resultado foi positivo, tendo o doente sido internado na “área covid” do hospital de Torres Vedras.

Na unidade de Torres Vedras do CHO, existe uma enfermaria destinada aos doentes covid, com lotação para 24 camas e uma taxa de ocupação na ordem dos 50%.

SO/LUSA

 

[box] Notícias Relacionadas:

“Esforço incrível” dos cuidados de saúde primários evitaram hospitais no limite

A Associação de Medicina Geral e Familiar enaltece o esforço feito pelos médicos de família e de saúde pública, que controlaram mais de 90% dos casos covid-19 em casa.

Enfermeiros de cinco países reivindicam melhores condições de trabalho

O manifesto foi lançado por enfermeiros de cinco países, incluindo Portugal, redigido no âmbito do 2.º Congresso Internacional de Enfermagem do Trabalho

[/box]
ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais