Seminário Saúde Mental no Envelhecimento hoje na Faculdade de Psicologia em Lisboa

Nesta 2ª feira, dia 29 de maio, na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, decorre um Seminário Científico MentHA - Mental Health and Aging (Anfiteatro 2), com a participação de reconhecidos profissionais, investigadores e decisores na área da Saúde Mental e do Envelhecimento

O aumento da esperança de vida reflecte-se também nas pessoas com patologia mental crónica, como a deficiência (deficiência intelectual) ou a doença mental – esquizofrenia, depressão ou doença bipolar.

As perturbações psiquiátricas em adultos mais velhos são frequentemente subestimadas devido a: défice cognitivo, idadismo, problemas físicos ou porque as pessoas atribuem o sentir-se deprimidos ao envelhecimento em si mesmo e sentem-se desencorajados a procurar ajuda ou relatar os sintomas.

Muitas pessoas chegam a idades avançadas com alterações cognitivas (por exemplo, ao nível da memória, da atenção, da orientação ou da linguagem) e, não raras vezes, desenvolvem algum tipo de demência (Número estimado de Portugueses > 60 anos com demência foi 160 287 – 5,91%). Ao número estimado de pessoas com demência acresce um número muito maior de pessoas com défice cognitivo ligeiro (DCL).

Na perspectiva dos últimos relatórios Saúde Mental em Números (Programa Nacional para a Saúde Mental) o contributo das doenças mentais (20,55%) para o total de anos vividos com incapacidade (YLD) reforça o estatuto de doenças crónicas, e da sobrecarga associada, para os doentes, para as famílias e para a sociedade.

Os dados permitem complementar e corroborar os números relativos à prevalência das doenças mentais em Portugal, justificando, assim, “a necessidade de manter a Saúde Mental como prioridade absoluta do ponto de vista da melhoria contínua da prestação de cuidados.

O Seminário, organizado no âmbito do Projecto MentHA (www.projetomentha.com) – conta com o apoio científico do Programa Nacional para a Saúde Mental da Direcção-Geral de Saúde, do Instituto Nacional de Reabilitação e da Ordem dos Psicólogos Portugueses, e envolve muitas das Instituições que enquanto prestadoras de cuidados se vêm cada vez mais confrontadas com esta nova realidade e procuram soluções adequadas para a enfrentar.

O Projecto MentHA – “Mental Health and Aging”, promovido pelo Centro de Investigação e Desenvolvimento da Beira e financiado, através de concurso público, pela Direccção-Geral de Saúde, é um empreendimento colaborativo de investigadores (Universidade da Beira Interior, Universidade do Porto, Universidade de Lisboa e Instituto Politécnico de Viseu) e instituições público-privadas, sem fins lucrativos, que pretende avaliar os efeitos da reabilitação neuropsicológica em pessoas mais velhas com defeito cognitivo ou demência leve, com e sem patologia mental prévia (diagnosticada).

 

Comunicado de Imprensa/SO/SF

 

ler mais

RECENTES

ler mais