10 Mar, 2022

Redução de testagem impede acompanhamento da evolução do SARS-CoV-2, alerta a OMS

A OMS está preocupada com o facto de vários países estarem a reduzir drasticamente os testes.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) advertiu que a redução acentuada da testagem à covid-19 em vários países impede de ver como o coronavírus SARS-CoV-2 está a circular e a evoluir.

“A OMS está preocupada com o facto de vários países estarem a reduzir drasticamente os testes. Tal inibe a nossa capacidade de ver onde o vírus está, como se está a espalhar e como está a evoluir”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Segundo Ghebreyesus, que falava numa videoconferência de imprensa, na sede da organização, em Genebra, Suíça, os testes à covid-19 “continuam a ser uma ferramenta vital na luta contra a pandemia, como parte de uma estratégia abrangente”.

Para facilitar o acesso à testagem, a OMS recomenda que os autotestes sejam gratuitos.

O dirigente da OMS reiterou que a pandemia da covid-19 “está longe de acabar”, e “não acabará em nenhum lugar até que acabe em todos os lugares”. Apesar de as mortes e infeções “estarem a diminuir globalmente”, em muitos países na Ásia e no Pacífico há “surtos de casos e óbitos”, alertou.

LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais