26 Jan, 2018

PS/Évora satisfeito com avanço de novo hospital, uma “obra fundamental”

O primeiro-ministro anunciou, na semana passada, em Évora, que o Governo vai propor a dotação de 40 milhões de euros para o arranque da construção da nova unidade hospitalar, no âmbito da reprogramação do programa Portugal 2020, prevista para este ano

A Comissão Política Distrital de Évora do PS congratulou-se hoje com o anúncio da proposta do Governo para uma dotação de 40 milhões de euros para o arranque da construção do novo Hospital Central da cidade.

Em comunicado enviado à agência Lusa, os socialistas de Évora afirmam-se satisfeitos com o anúncio da “disponibilização da verba necessária para o arranque da construção do novo hospital”, considerando a “obra fundamental” para o distrito e para a região do Alentejo.

O primeiro-ministro anunciou, na semana passada, em Évora, que o Governo vai propor a dotação de 40 milhões de euros para o arranque da construção da nova unidade hospitalar, no âmbito da reprogramação do programa Portugal 2020, prevista para este ano.

Contactado hoje pela Lusa, o presidente da Federação Distrital de Évora do PS, Norberto Patinho, indicou que o tema do novo Hospital Central da cidade foi discutido na mais recente reunião da Comissão Política Distrital do partido.

“No cômputo geral, houve uma posição de satisfação” perante a disponibilidade do Governo para “apontar uma verba indicativa para o projeto, que é o mínimo, a afetar na reprogramação” do Portugal 2020, afirmou.

O também deputado socialista eleito pelo círculo de Évora notou que “ficou claro” com o anúncio do primeiro-ministro de que “há uma intenção de encontrar verbas nos fundos comunitários para uma das partes do financiamento” do projeto.

A dotação de 40 milhões de euros “é mais do que suficiente para o arranque” da construção da nova unidade hospitalar, disse Norberto Patinho, lembrando que terá ainda de “haver uma componente nacional”.

Considerando que “é preciso é arrancar” a construção do novo hospital, o dirigente socialista referiu que o recente anúncio do Governo “contraria as opiniões da oposição e até da Câmara de Évora (CDU)” sobre a falta de verbas para o projeto.

O lançamento do concurso para a construção do novo hospital chegou a estar previsto para o ano passado, após o Governo decidir o seu modelo de financiamento, segundo disse, em outubro de 2016, o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, mas o procedimento não se concretizou.

No mesmo comunicado, a Comissão Política Distrital de Évora do PS manifesta também o seu apoio à decisão do ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, de ampliar a área de regadio do empreendimento de Alqueva.

Este órgão partidário marcou o congresso federativo para o dia 25 de março, em Évora, e uma jornada de reflexão, intitulada “Évora, um distrito com futuro num Alentejo de esperança”, a realizar, no dia 03 de fevereiro, em Alandroal.

Fonte LUSA/SO

ler mais

RECENTES

ler mais