Projeto que envolve jovens de Leiria é reconhecido como Academia do Conhecimento pela Fundação Calouste Gulbenkian

Um projeto da Escola Superior de Saúde (ESSlei) do Politécnico de Leiria acaba de ser aprovado pela Fundação Calouste Gulbenkian como Academia do Conhecimento. A iniciativa visa ajudar os jovens e crianças da região a desenvolverem as suas competências para que sejam capazes de enfrentar os desafios do futuro.

Segundo comunicado da instituição de ensino, o projeto envolve crianças, jovens e pais das comunidades municipais de Leiria e de Porto de Mós, e pretende desenvolver competências como o pensamento crítico, a comunicação, a resiliência, o trabalho em equipa, a superação da frustração, a capacidade de resolver problemas complexos e a adaptação à mudança.

A mesma nota avança que o projeto envolve como parceiros as câmaras municipais de Leiria e de Porto de Mós, e cerca de uma dezena de docentes da ESSLei, sendo liderado por Vanda Varela, docente da licenciatura em Terapia Ocupacional.

Para Carolina Henriques, subdiretora da Escola, “a aprovação deste projeto, em que a ESSLei é reconhecida como uma Academia do Conhecimento, traduz o empenho, a dedicação e o rigor que a Escola tem pautado nas atividades de investigação e de translação do conhecimento científico”, afirma, citada em comunicado, e acrescenta que “prova disso é o vasto número de projetos de investigação em que atualmente estão envolvidos estudantes e docentes da ESSLei, na procura de respostas para questões do domínio conceptual das diferentes disciplinas das Ciências da Saúde e da prática clínica”.

Por ter sido considerada como Academia do Conhecimento da Fundação Calouste Gulbenkian, o projeto da ESSLei conta com o apoio técnico e financeiro por parte desta instituição.

Saúde Online 

ler mais

RECENTES

ler mais