Primeiro centro de recursos de boccia em Portugal abre hoje em Coimbra

A Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC) inaugura esta […]

A Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra (APCC) inaugura esta segunda-feira uma “bocciateca”, centro de recursos para boccia, que é “o primeiro em Portugal dedicado à modalidade”, anunciou hoje a instituição.

A “bocciateca”, que funciona no Centro de Reabilitação de Paralisia Cerebral da APCC, no Vale das Flores, em Coimbra, dispõe de “todos os equipamentos desportivos e demais materiais necessários para a prática da modalidade”, disse hoje à agência Lusa Carlos Barata, um dos responsáveis da associação.

Aquele material, que é “bastante caro”, pode ser requisitado no novo Centro por qualquer instituição interessada em fomentar o boccia sénior, entre os seus utentes, acrescentou Carlos Barata.

Destinado essencialmente a quem tem mobilidade reduzida, o boccia, que pode ser praticado por qualquer pessoa, “independentemente da sua condição”, é um jogo que tem vindo a conquistar cada vez mais praticantes em Portugal, possuindo vários atletas paralímpicos.

Um desses jogadores, que este ano conquistou a medalha de bronze nos Paralímpicos do Rio de Janeiro, é António Marques, de 52 anos de idade e utente da APCC desde os 14 anos, que é o praticante de boccia “que há mais tempo compete em provas internacionais”, tendo já conquistou 19 medalhas (oito das quais em Paralímpicos e 11 em campeonatos do Mundo e da Europa).

Com o Centro, a APCC quer contribuir para “fomentar a prática do boccia sénior”, promovendo “a socialização, a inclusão e a qualidade de vida dos idosos, através do desenvolvimento de uma prática desportiva adequada às suas expectativas e necessidades, numa abordagem intergeracional”.

Embora só seja oficialmente inaugurada na segunda-feira, a “bocciateca” está em funcionamento há algum tempo, mas só a partir de agora passa a disponibilizar “todos os equipamentos desportivos e demais materiais necessários” para a prática da modalidade, refere uma nota da APCC, enviada hoje à agência Lusa.

Na sessão inaugural, agendada para as 14:30, participarão utentes e técnicos da APCC, do Ateneu de Coimbra, da Santa Casa da Misericórdia de Condeixa-a-Nova e da Fundação ADFP (Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional), de Miranda do Corvo.

Antes, a partir das 10:15, decorre na Escola Secundária Quinta das Flores, em Coimbra, a terceira edição do Encontro Fi