4 Jan, 2019

Médis aposta na saúde oral com lançamento de novo seguro e clínicas dentárias próprias

Depois do lançamento do primeiro seguro de saúde específico de medicina dentária, a Médis acaba de lançar em Lisboa a primeira de 30 clínicas próprias que estima abrir em 4 anos, exclusivamente dedicadas à saúde oral, sob a marca “Clínica Médis”.

Em entrevista ao Saúde Online, Eduardo Consiglieri Pedroso, CEO da Médis, justifica a aposta neste novo segmento com “o facto de não existir atualmente, ao nível da atividade seguradora, qualquer produto exclusivo de medicina dentária stand alone”, sendo certo que o setor de medicina dentária “vale cerca de 650 milhões de euros em faturação anual, quase o mesmo que toda a atividade seguradora no ramo da Saúde, e em que 90% dos custos são out-of-pocket, ou seja, são pagos pelos próprios clientes”. Uma situação que, sublinha, “revela a cobertura insuficiente dos financiadores” e o enorme potencial de crescimento deste “nicho” do mercado de seguros de saúde, onde apenas 17% das apólices têm cobertura de medicina dentária. Já relativamente às Clínicas Médis de Medicina Dentária, Consiglieri Pedroso sublinha que “serão espaços de saúde, que irão funcionar sob a marca Médis, com uma proposta de valor diferente da oferecida por outros operadores, que assentará na aposta na jornada do cliente dentro da clínica, que queremos que seja o mais digital possível; que seja – do ponto de vista operacional – muito eficiente e que tenha um check in e um check out facilitado, com o mínimo tempo de espera por atendimento que seja possível”. Estas clínicas dentárias destinam-se a todos os portugueses, mesmo quem não tem um seguro Médis.

O novo seguro de saúde dental tem um custo mensal base de 10.5 € (valor mensal para pagamento anual), não obriga a um processo de subscrição nem está condicionado a avaliação clínica da pessoa, a limites de utilização ou a franquia. “A única coisa que obriga é a co-pagamentos, por visita, de 3 euros. Sempre que uma pessoa vai a uma consulta médica para fazer qualquer tipo de tratamento (se for financiado), apenas paga 3 euros”, explica o CEO da Médis, que acrescenta; “trata-se de um seguro de saúde com uma componente de “financiamento puro” e outra de rede de descontos e que irá financiar, na totalidade, cerca de 2/3 das razões que atualmente levam as pessoas ao dentista, na sua maioria situações preventivas, de manutenção nos dentes”.

Eduardo Consiglieri Pedroso, CEO da Médis

A campanha de lançamento do novo seguro Médis Dental, destaca as necessidades por satisfazer nesta área, corroboradas por números que retratam a realidade portuguesa: “mais de 70% dos portugueses não têm a dentição completa, por falta de prevenção e cuidado. Mais de 35% das pessoas não vão ao médico há mais de um ano, sendo que a maioria (76%) está convicta de que ir ao dentista é dispendioso, pelo que não recorre a estes profissionais.

Tendo em conta a alteração de hábitos que existe atualmente e a realidade que é hoje muito diferente da que existia há 20 anos, o potencial de mercado é muito interessante.

O lançamento do novo produto tem sido um sucesso. “Lançámos o produto no início de Outubro. Ao fim de dois meses já tínhamos duas mil apólices. Tem uma particularidade: 60% dos clientes que aderem ao produto são clientes novos – não são clientes da Médis”, concretiza Consiglieri Pedroso.

Miguel Múrias Mauritti 

 

ler mais

RECENTES

ler mais