6 Abr, 2021

Médicos e sobreviventes esclarecem dúvidas sobre AVC e Enfarte

O webinar que pretende esclarecer dúvidas sobre AVC e enfarte, organizado pela Portugal AVC, APIC e pela SPMI, terá lugar no próximo dia 7 de abril, das 14h às 15h.

A Portugal AVC – União de Sobreviventes, Familiares e Amigos, a Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) e o Núcleo de Estudos da Doença Vascular Cerebral da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI), vão promover o webinar “AVC e Enfarte. Como distinguir e prevenir!”, no próximo dia 7 de abril, das 14h às 15h.

A iniciativa surge no âmbito do Dia Mundial da Saúde, que se assinala a 7 de abril, com o objetivo de consciencializar a população para as diferenças e semelhanças entre o AVC e o Enfarte, duas das principais doenças responsáveis pelo elevado número de mortes, no nosso país.

“Com cerca de 25 mil episódios de internamento por ano, o AVC é a maior causa de incapacidade no nosso país. Pode atingir qualquer pessoa, independentemente do género ou da idade, deixando múltiplas sequelas físicas e motoras, sendo estas as mais visíveis. Contudo, também perduram as consequências na capacidade de comunicação, no campo cognitivo, psicológico, de visão, entre outros”, acrescenta a vice-presidente da Portugal AVC, Ana Paiva Nunes.

O presidente da APIC João Brum Silveira, explica que “o AVC (no cérebro) e o Enfarte Agudo do Miocárdio (no coração) estão associados a episódios vasculares, o que significa que envolvem os vasos sanguíneos e as artérias, em particular.

Contudo, é fundamental que as pessoas compreendam que os sintomas e os fatores de risco até podem ser semelhantes, mas são dois problemas médicos distintos. Com esta iniciativa, esperamos contribuir para a prevenção destas duas doenças, bem como para a redução das suas consequências.”

No caso do enfarte, que ocorre quando uma das artérias que transporta oxigénio e nutrientes ao coração fica obstruída, as pessoas devem estar atentas a sintomas como dor no peito, suores, náuseas, vómitos, falta de ar e ansiedade.

Já no caso do AVC, que ocorre quando uma das artérias que transporta oxigénio e nutrientes ao cérebro fica obstruída (AVC isquémico) ou quando uma artéria do cérebro rompe (AVC hemorrágico), a pessoa pode sentir a face ficar assimétrica de uma forma súbita, parecendo um “canto da boca” ou uma das pálpebras estarem descaídas, falta de força num braço ou numa perna subitamente, fala estranha ou incompreensível, perda súbita de visão, de um ou de ambos os olhos, e forte dor de cabeça, sem causa aparente.

 

Notícias relacionadas:

ler mais

RECENTES

ler mais