16 Jan, 2019

Apreensão de medicamentos ilegais em Portugal bate recorde

Nos primeiros seis meses do ano passado foram apreendidos nas alfândegas tantos medicamentos como em todo o ano de 2017. Mais de um quinto destina-se ao tratamento da disfunção erétil.

No primeiro semestre do ano passado, foram apreendidas 212 070 unidades de medicamentos nas alfândegas nacionais. Este valor já ultrapassa a quantidade de embalagens apreendidas durante todo o ano de 2017, segundo adianta a edição de hoje do Jornal de Notícias. Um quinto dos fármacos era para tratar a disfunção erétil.

China, Índia, Brasil e Estados Unidos são os principais países de origem de origem dos medicamentos ilegais. A grande maioria é adquirida através de sites de internet que vendem estes produtos de forma clandestina.

Segundo dados disponibilizados pelo Infarmed, de janeiro a junho de 2018, foram emitidos 4229 pareceres, sendo que a maioria das embalagens (2298) acabou por ser devolvida ao remetente. Os comprimidos são devolvidos quando, explica o Infarmed, estão em causa medicamentos importados “sem as autorizações legalmente exigidas”, não estando em causa suspeita de falsificação. Outras 1709 receberam indicação com vista a serem destruídas.

Saúde Online

ler mais

RECENTES

ler mais