Infarmed detetou quatro situações críticas na preparação de citotóxicos

Das 26 inspeções a serviços farmacêuticos hospitalares realizadas este ano, os inspetores da Autoridade Nacional do Medicamento, Infarmed, identificaram "quatro situações críticas" na preparação de citotóxicos

Das 26 inspeções a serviços farmacêuticos hospitalares realizadas este ano, os inspetores da Autoridade Nacional do Medicamento, Infarmed, identificaram “quatro situações críticas” na preparação de citotóxicos.

Pela gravidade das não-conformidades e devido ao risco para a saúde pública”, foi ordenada a suspensão imediata da preparação de medicamentos, tendo sido “encontradas alternativas para que os doentes continuassem a ter acesso aos tratamentos como até aí”, informa a instituição em comunicado.

Na mesma nota, o Infarmed revela que já realizou até ao momento 84% das inspeções previstas para 2016, que para além de unidades do Serviço Nacional de Saúde, incidiram também em quatro unidades privadas.

No âmbito destas ações foi verificado o circuito do medicamento e dos dispositivos médicos, para garantir a sua administração e utilização nos doentes com toda a qualidade, eficácia e segurança.

Entre as irregularidades detetadas, destacaram-se as relacionadas com atividades de preparação de medicamentos, que totalizaram 37%, sendo seguidas pelas atividades de distribuição e dispensa de medicamentos em ambulatório, com mais 30% do total.

As entidades apresentaram planos com ações corretivas e preventivas para as deficiências detetadas, sejam elas críticas ou de menor gravidade.

Outras não-conformidades encontradas nestas ações foram a inexistência de aparelho de controlo de temperatura, registos de atividades incompletos, a venda de medicamentos não enquadráveis no regime em vigor, aplicação de taxas não regulamentadas, o envio de medicamentos aos utentes por via postal, entre outros.

Além da legislação e do cumprimento das normas, os inspetores do Infarmed  verificaram o sistema de gestão de qualidade, a aquisição, receção e armazenamento de produtos, a distribuição e dispensa, bem como a preparação de medicamentos, que abrange as instalações, qualificação do pessoal, técnicas de preparação e controlo de qualidade e das condições ambientais.

De acordo com o Infarmed, o objetivo deste plano, assumido como uma prioridade, é contribuir para melhorar o sistema de saúde, com o apoio das unidades e das equipas de profissionais, e ajudar a prevenir eventuais deficiências de forma proativa.

MM/SaúdeOnline

ler mais

RECENTES

ler mais