27 Dez, 2019

Hospital de Leiria apela aos utentes para só usarem serviço em caso de urgência

O Centro Hospitalar de Leiria lançou um apelo à população de forma a evitar o excesso de utentes.

Numa nota enviada à Lusa, o Centro Hospitalar de Leiria (CHL) reforça o apelo para que os utentes recorram aos Cuidados de Saúde Primários e só se desloquem à Urgência em “casos urgentes”.

O CHL informa que, “para dar resposta efetiva aos utentes que necessitam de cuidados de saúde, durante a época natalícia serão alargados os horários nos dias 31 de dezembro e no dia 1 de janeiro” nos centros de saúde Dr. Gorjão Henriques e Dr. Arnaldo Sampaio, em Leiria, entre as 09:00 e as 13:00.

No centro de saúde de Porto de Mós, a consulta aberta funciona entre as 08:00 e as 14:00 e o Serviço de Atendimento Permanente da Marinha Grande estará disponível 24 horas.

“O CHL e o ACES [Agrupamento de Centros de Saúde] Pinhal Litoral estão empenhados em aplicar medidas extraordinárias para assegurar a resposta aos utentes neste período gripal, que gera uma grande afluência às urgências hospitalares”, refere uma nota do hospital.

Segundo o CHL, a Administração Regional de Saúde do Centro “implementou, no final de outubro, um plano de reforço para dar resposta à epidemia da gripe, que preconiza a alteração e cancelamento de consultas para prestar cuidados imediatos aos utentes em situações de doença aguda, consoante o número pré-definido de casos de gripe, bem como o alargamento dos horários de funcionamento dos cuidados de saúde primários”.

Os utentes não urgentes têm ainda disponível a linha saúde SNS 24 (808 24 24 24), que poderá “esclarecer as dúvidas” e encaminhar os doentes, caso seja necessário, para o serviço mais indicado.

Caso haja essa necessidade de serem encaminhados para o hospital, estes utentes terão prioridade de atendimento, dentro do seu grau de urgência, e estarão isentos de taxas moderadoras, esclarece ainda o CHL.

O hospital aproveita para deixar conselhos para prevenção das infeções respiratórias: “Além da vacinação contra a gripe, são essenciais a higiene das mãos, a etiqueta respiratória (tossir ou espirrar para um lenço descartável ou para o antebraço) e no caso de estar infetado aconselha-se o distanciamento social”.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais