29 Jul, 2021

Hospital de Braga supera cirurgias e consultas contratualizadas

Apesar da pandemia de covid-19, o Hospital de Braga realizou mais 33% de cirurgias durante o primeiro semestre deste ano, comparativamente ao período homólogo do ano passado.

O Hospital de Braga realizou, entre janeiro e junho deste ano, 71.330 primeiras consultas, o que representa um crescimento superior a 11% no acesso dos utentes face ao contratualizado para aquele semestre, segundo avança a instituição relativamente ao número de consultas bem como de cirurgias.

Em comunicado, o Hospital de Braga acrescenta que foram também realizadas 187.633 consultas subsequentes, um número superior em mais de 22% ao acordado com a tutela.

No que diz respeito às cirurgias, foram realizadas, no primeiro semestre, quase 22 mil, superando o objetivo em mais de 33% (mais 5.499 cirurgias realizadas).

Ainda segundo o comunicado, durante o período, apesar de os atendimentos na urgência refletirem ainda a menor procura pelos utentes provocada pelo contexto da covid-19, “a afluência dos meses de maio e junho já se encontra muito semelhante aos níveis pré-pandemia”.

Os doentes saídos em regime de internamento corresponderam a uma taxa de crescimento total de 2%, sendo que as sessões de hospital de dia correspondem aos níveis de produção face ao contratualizado.

Para o presidente do Conselho de Administração do Hospital de Braga, João Porfírio Oliveira, “estes números são o resultado do plano de recuperação da atividade iniciado no ano passado, sendo que especificamente sobre o número de cirurgias realizadas a estratégia de continuar a contratualizar recursos com diferentes unidades dos setores privado e social “tem sido fundamental”.

Este plano de recuperação possibilitou, também, a redução de listas de espera em diferentes especialidades.

Em janeiro de 2020, o Hospital de Braga tinha uma lista de espera de inscritos para cirurgia de cerca de 19.000 doentes, um número que em julho de 2021 já tinha baixado para cerca de 12.000.

Artigos relacionados:

ler mais

RECENTES

ler mais