23 Mai, 2020

Exclusivo. Surto no Santa Maria teve origem numa assistente operacional

Foram infetadas 14 pessoas, entre elas três doentes, numa enfermaria do serviço de Pneumologia, revela fonte do hospital ao SaúdeOnline. Espaço afetado deve reabrir na terça-feira.

O surto de Covid-19 que afetou uma enfermaria com 15 camas do Serviço de Pneumologia do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, teve origem numa assistente operacional (antes designadas como auxiliares de ação médica), adianta ao SaúdeOnline uma fonte do hospital.

O Santa Maria detetou o contágio entre os dias 11 e 15 de maio, quando a funcionária em questão começou a manifestar sintomas ligeiros de infeção por SARS-CoV-2. Depois de realizado o teste, que confirmou que estava infetada, todas as pessoas que tiveram contacto com a assistente operacional – mais de 90, segundo o hospital – foram testadas.

A mesma fonte explica que há agora 14 casos positivos: 5 enfermeiros, 6 assistentes operacionais e 3 doentes. Tanto os enfermeiros como as assistentes operacionais infetadas estão agora em isolamento domiciliário, assintomáticas mas em vigilância. Algumas destes trabalhadores “já fizeram o segundo teste, que negativou”, explica.

Quando aos três doentes infetados, foram imediatamente transferidos para um espaço criado pelo hospital, denominado “Covidário”, onde ficam internados os doentes infetados com Covid-19 que apresentam quadros menos graves da doença mas, que “pela idade ou comorbilidade anterior”, estão permanentemente em vigilância pelo corpo clínico do hospital. A mesma fonte ressalva, aliás, que o quadro destes três doentes não se agravou e não inspira cuidados.

A enfermaria onde foram detetados os 14 casos de Covid-19 vai a ser alvo de uma desinfeção, estando prevista a sua reabertura para a próxima terça-feira, dia 26.

TC/SO

ler mais

RECENTES

ler mais