27 Set, 2022

Esperança de vida à nascença diminuiu em todas as regiões do continente

Esperança média de vida caiu para os 80,72 anos, uma diminuição que se fez sentir em especial nos homens e na região do Alentejo.

A esperança de vida à nascença diminuiu em todas as regiões de Portugal continental, sendo estimada em 80,72 anos no triénio 2019-2021, revelam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo a publicação do INE “Tábuas de Mortalidade em Portugal – NUTS (2019-2021)”, a esperança de vida à nascença em Portugal foi estimada, neste período, em 77,67 anos para os homens e em 83,37 anos para as mulheres, correspondendo, relativamente a 2018-2020, a uma diminuição de cerca de 4,8 meses para os homens e de 3,6 meses para as mulheres.

O INE refere que em resultado do aumento do número de óbitos no contexto da pandemia da doença covid-19, se registaram, também, reduções na esperança de vida para a maioria das regiões NUTS II e III (Nomenclatura de Unidades Territoriais para fins estatísticos).

“O impacto da pandemia covid-19 nas regiões foi, todavia, diferenciado”, refere, especificando que por NUTS II, se registaram reduções na esperança de vida à nascença em todas as regiões, com exceção das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira tendo a maior redução sido observada no Alentejo (cerca de 7 meses).

Por NUTS III, registaram-se reduções em todas as regiões do Continente, a maior na Lezíria do Tejo (-7,44 meses) e a menor no Alto Tâmega (cerca de 1 mês).

Quanto à esperança de vida aos 65 anos em Portugal, no período 2019-2021, o INE refere que foi estimada em 19,35 anos. “Aos 65 anos, os homens podiam esperar viver 17,38 anos e as mulheres 20,80 anos, o que correspondeu a uma redução de, respetivamente, 4,6 e 3,7 meses relativamente a 2018-2020”, salienta.

Por NUTS II, no triénio 2019-2021, registaram-se reduções na esperança de vida aos 65 anos em todas as regiões, com exceção da Região Autónoma da Madeira, em que aumentou ligeiramente. Já a maior redução observou-se no Alentejo (cerca de 7 meses), indicam os dados do Instituto Nacional de Estatística.

Por NUTS III, registaram-se reduções em todas as regiões, com exceção da Região Autónoma da Madeira, onde se verificaram ligeiros ganhos na esperança de vida, de cerca de meio mês.

De acordo com o INE, a maior diminuição da esperança de vida aos 65 anos foi observada no Alto Alentejo (-1,12 anos).

Na construção das tábuas completas de mortalidade para Portugal os quocientes de mortalidade são estimados com base nos dados de óbitos observados em três anos consecutivos e na estimativa da respetiva população exposta ao risco de óbito.

LUSA

Notícia Relacionada

Esperança de vida à nascença recua em 14 Estados-membros da UE em 2021

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais