6 Nov, 2017

“Dê troco a Quem Precisa”, uma campanha solidária a decorrer nas farmácias

Até 24 de dezembro, pode doar o troco das suas compras na farmácia. O montante angariado será aplicado na compra de medicamentos para os beneficiários do Programa abem: Rede Solidária do Medicamento.

A campanha “Dê Troco a Quem Precisa” vai decorrer em 500 farmácias de oito distritos (Beja, Coimbra, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal e Viseu). Os portugueses que se deslocarem às farmácias abrangidas são convidados a doar o seu troco aquando do momento da compra. Essa verba é de imediato alocada ao fundo solidário do Programa abem: e aos beneficiários que dele fazem parte.

Para Maria de Belém Roseira, presidente do Conselho Geral e de Supervisão da Associação Dignitude – entidade dinamizadora do Programa abem: – esta campanha assume uma particular importância por “apelar ao caráter solidário dos portugueses, à união e altruísmo de todos na resposta a um problema de emergência social que é o não acesso ao medicamento por insuficiência de rendimentos disponíveis.” Para a ex-ministra da Saúde, “a correta terapêutica é essencial para a saúde da população. Não podemos permitir que tal não seja possível por falta de rendimento disponível, sendo neste ponto essencial a união de toda a sociedade civil, para que nenhum português tenha de sair da farmácia sem toda a terapêutica de que necessita para fazer face à sua debilidade de saúde”.

Recorde-se que, de acordo com um estudo da Universidade Católica de final de 2015, um em cada cinco portugueses não consegue comprar todos os medicamentos receitados pelo seu médico, aquando da visita à farmácia. Uma realidade à qual a Associação Dignitude pretende ajudar a dar resposta através do Programa abem: Rede Solidária do Medicamento e desta campanha, que concretiza os esforços do programa, apelando à participação de todos.

Atualmente com mais de 3.000 beneficiários, o Programa abem: ambiciona atingir 25.000 pessoas em situação de carência de medicação até ao final do próximo ano e 50.000 até ao final de 2019. Para tal, prevê o alargamento do programa a todos os distritos do país e regiões autónomas até ao final deste ano. Já foram adquiridos, ao abrigo do abem:, 40.820 medicamentos desde a sua origem em maio de 2016.

Comunicado/SO

ler mais

RECENTES

ler mais