16 Out, 2020

Covid-19. Jovens poderão só ter acesso à vacina em 2022, avisa OMS

Depois de aprovadas, as vacinas em estudo deverão ser administradas, numa primeira fase, a doentes crónicos, idosos e profissionais de saúde.

Pessoas jovens e saudáveis poderão só ter acesso à vacina contra a Covid-19 em 2022, segundo avançou a cientista chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan.

A demora da vacina a jovens está relacionada com a priorização dos grupos de risco. Depois de aprovadas, as vacinas em estudo deverão ser administradas, numa primeira fase, a doentes crónicos, idosos e profissionais de saúde. Só depois será a vez dos jovens se imunizarem contra o SARS-CoV-2.

“A maioria das pessoas concorda que se deve começar com os profissionais de saúde, os trabalhadores da linha da frente, mas mesmo assim temos de definir quem está perante um maior risco, depois os idosos e por aí adiante”, disse Swaminathan. “Vão sair muitas orientações, mas acho que uma pessoa comum, um jovem saudável, pode ter de esperar até 2022 para receber uma vacina”, acrescentou.

“Todos pensamos que no dia 1 de janeiro vai haver uma vacina e que as coisas vão voltar ao normal, mas não é assim. Ninguém nunca produziu a quantidade de vacinas que vão ser necessárias, pelo que em 2021 vamos ter apenas vacinas numa quantidade limitada”, disse a responsável da OMS.

TC/SO

ler mais

RECENTES

ler mais