3 Jan, 2022

Covid-19. Europa ultrapassou marca de 100 milhões de contágios

O valor representa mais de um terço dos contágios pelo coronavírus SARS-CoV-2 contabilizados em todo o mundo.

Atual epicentro da pandemia de covid-19, a Europa ultrapassou no dia 1 de janeiro a marca de 100 milhões de casos identificados desde a descoberta do novo coronavírus em dezembro de 2019, segundo uma contagem da France-Presse (AFP).

Os 100.074.753 casos identificados na região europeia (52 países e territórios que vão da costa do Atlântico ao Azerbaijão e Rússia), a 1 de janeiro às às 18:45 em Lisboa, representam mais de um terço dos 288.279.803 casos detetados em todo o mundo desde o início da pandemia.

Com mais de 4,9 milhões de contágios registados nos últimos sete dias (59% a mais que na semana anterior), a região enfrenta atualmente níveis de contaminação sem precedentes.

Excluindo os países de menor dimensão, os dez países com maior incidência (número de casos nos últimos sete dias por 100.000 habitantes) no mundo são todos europeus, começando pela Dinamarca (incidência de 2.045), Chipre (1.969) e Irlanda (1.964).

Em França, mais de um milhão de casos (1.103.555) foram detetados nos últimos sete dias, ou seja, quase 10% do número total de contágios registados no país desde o início da pandemia.

Entre os 52 países e territórios que compõem a Europa, 17 deles bateram o recorde de casos detetados em uma semana nos últimos dias.

Os valores apresentados pela AFP têm como base os relatórios comunicados diariamente pelas autoridades sanitárias de cada país.

Uma parte importante dos casos menos graves ou assintomáticos continua sem ser detetada apesar da intensificação do rastreamento em muitos países desde o início da pandemia, após a descoberta do vírus no final de 2019.

 

Artigos relacionados:

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais