24 Jun, 2021

Covid-19. É preciso “vacinar, vacinar, vacinar”, defende Marcelo

O chefe de Estado visitou o centro de vacinação da Cidade Universitária, em Lisboa, e alertou para a prioridade da vacinação no combate ao vírus.

O Presidente da República visitou ontem um centro de vacinação em Lisboa e destacou que a vacinação é a solução para conter a covid-19 em Portugal. Marcelo Rebelo de Sousa insistiu que é preciso “vacinar, vacinar, vacinar”.

Na visita ao pavilhão da Cidade Universitária, o Presidente afirmou que é necessário “chamar a atenção para esta prioridade (vacinar). É uma corrida contrarrelógio, a favor dos portugueses, com a colaboração dos portugueses”, reiterando que “a solução duradoura para esta pandemia é a vacinação”.

“O Eurostat nos últimos números mostra que os portugueses são em toda a Europa aqueles que mais acreditam na vacinação. Agora é preciso passar das palavras aos factos. Isto é, se acreditam, aqueles que possam traduzir isso em atos, para além dos muitos, muitos que já foram vacinados, devem fazê-lo”, defendeu, argumentando que “é bom para eles, é bom para a saúde pública em geral”.

O coordenador da estrutura responsável contra a covid-19 em Portugal, Henrique Gouveia e Melo, destacou a possibilidade da “meta dos 70% de primeiras doses previstas para 8 de agosto pode-se atrasar até 15 dias”.

Marcelo Rebelo de Sousa elogiou o processo de vacinação no centro da Cidade Universitária: “(está) muito bem organizado, muito rápido, muito eficiente, e representa a colaboração entre os ministérios da Saúde e da Defesa Nacional, com um empenhamento dos nossos militares dos três ramos das Forças Armadas aqui em conjunto com o Ministério da Saúde, em conjunto com a Câmara Municipal de Lisboa”.

Neste centro, segundo a equipa de coordenação do plano de vacinação, tem a “capacidade para administrar cerca de 1200 doses diárias” da vacina e conta “28 militares dos três ramos das Forças Armadas” ao seu serviço.

SO

ler mais

RECENTES

ler mais