29 Jul, 2022

Chefes da urgência do São Francisco Xavier demitem-se em bloco

Em causa está a falta de médicos para preencher as escalas da urgência no mês de agosto. Mais de 20 médicos deverão pedir escusa de responsabilidade.

Os chefes da equipa de urgência do Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, apresentaram a demissão, avança a SIC Notícias. Os clínicos alertam que as escalas de agosto não garantem a segurança do atendimento aos utentes e de trabalho para profissionais.

Os responsáveis reuniram-se com a administração da unidade hospitalar (liderada pela presidente do Centro Hospitalar de Lisboa Oriental, Rita Perez) ao final da manhã desta sexta-feira.

Os clínicos consideram que o “planeamento do mês de agosto”, que estabelece “que as equipas sejam constituídas apenas por um Assistente hospitalar (com funções de Chefe de Equipa) e um Interno de Formação Geral de 5.º ano”, é “imensamente desadequado (…) não só perante a afluência diária de utentes ao Serviço de Urgência, mas também pela necessidade mantida de repartição da equipa médica em dois circuitos (doentes com queixas respiratórios e não respiratórias)”.

“O grupo considera que a constituição proposta no planeamento atual – e esperando que se mantenha ou até agrave (no período de inverno que se segue) a afluência atual e a necessidade de dois circuitos de animação – não estarão garantidas a capacidade de assistência e cuidados às pessoas que recorrem ao Serviço de Urgência de Ginecologia (SUG) do CHLO nem a segurança destas e dos profissionais que as assistem”, pode ler-se no comunicado.

Segundo a CNN, 21 dos médicos vão entregar também esta sexta-feira minutas de escusa de responsabilidade, perante esta realidade de falta de elementos, responsabilizando assim o Conselho de Administração.

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais