16 Nov, 2022

Centros Compreensivos de cancro: que realidade e que vantagens?

"Tudo nestes centros deve funcionar de forma atempada de modo a minimizar o desperdício e aumentar as hipóteses de cura dos doentes", referiu José Dinis, diretor do Programa Nacional para as Doenças Oncológicas.

O SaúdeOnline está a acompanhar a par e passo o 19º Congresso Nacional de Oncologia, que decorre até sexta-feira, dia 18, na Alfândega do Porto.

Uma das primeiras sessões da manhã desta quarta-feira juntou vários especialistas de renome para abordar o tema da “Reorganização dos centros de saúde: discutindo os centros de referência”. No final da sessão, o SaúdeOnline esteve à conversa com José Dinis, diretor do Programa Nacional para as Doenças Oncológicas.

O especialista destacou a necessidade de Portugal se envolver num projeto europeu de construção de uma rede de Centros Compreensivos de Cancro. O projeto foi iniciado no início de novembro. “Temos de verificar as realidades de cada país. Apresentei a realidade alemã nesta área, país que já está muito avançado”, referiu José Dinis, sublinhando que a avaliação das capacidades de cada país é um elemento fundamental para definir a rede europeia, nomeadamente os critérios e a implantação. No fundo, explica, para se perceber o que “cada país tem de fazer para lhe ser atribuída a certificação”, certificação essa que será importante para atribuição de fundos europeus nesta área aos diferentes países.

José Dinis realça que os Centros Compreensivos de Cancro têm a capacidade de realizar um melhor tratamento dos doentes, aumentando as possibilidades de cura. A explicação está, mais do que na qualidade dos profissionais, nos processos utilizados neste tipo de centros, nomeadamente na forma como se fazem as cirurgias. “Tudo nestes centros deve funcionar de forma atempada de modo a minimizar o desperdício e aumentar as hipóteses de cura”. O também oncologista do IPO do Porto acredita que Portugal tem capacidade para criar Centros Compreensivos de Cancro, mantendo-se a par das boas práticas seguidas noutros países europeus.

SO

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais