7 Jan, 2022

Centro Hospitalar do Algarve vai formar 182 novos médicos internos

48 são médicos da Formação Especializada, que vão reforçar os recursos humanos de um centro hospitalar com um crónico défice de profissionais.

O Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) conta com 182 novos médicos que vão fazer o internato de Formação Geral e a especialidade na unidade de referência do distrito de Faro, foi hoje anunciado.

Dos 182 médicos que hoje participaram nas cerimónias de boas-vindas realizadas nas unidades do CHUA em Faro e Portimão, 134 são internos da Formação Geral e 48 são médicos da Formação Especializada, adiantou o Centro Hospitalar Universitário do Algarve num comunicado.

A mesma fonte indicou que os 48 médicos da Formação Especializada foram colocados, em Faro e Portimão, nas especialidades de “Anestesiologia (2), Cardiologia (1), Cirurgia Geral (3), Doenças Infecciosas (1), Gastrenterologia (2), Ginecologia/Obstetrícia (3), Medicina Física e Reabilitação (5), Medicina Intensiva (3), Medicina Interna (10), Nefrologia (1), Neurologia (1), Oncologia Médica (2); Patologia Clínica (2), Pediatria (3), Pneumologia (1), Psiquiatria (6), Radiologia (2)”.

“No que respeita à Formação Geral, por forma a aprofundar os seus conhecimentos em diversos contextos clínicos, os internos vão desenvolver a sua formação, de forma tutelada, em diferentes especialidades e serviços nas unidades hospitalares de Faro e Portimão e ainda nos Centros de Saúde da região”, esclareceu o CHUA.

Por ocasião da cerimónia de acolhimento aos internos, a presidente do conselho de administração do CHUA, Ana Varges Gomes, destacou a importância do espírito de missão dos médicos no tratamento dos doentes e a necessidade de serem exigentes para darem o seu contributo a medicina.

“Desafiem quem está convosco, desafiem o sistema, sejam a mudança que querem ver no Serviço Nacional de Saúde. Façam o melhor possível, sejam almas inquietas”, afirmou Ana Varges Gomes, citada no comunicado do CHUA.

O diretor clínico do CHUA, Horácio Guerreiro, também se dirigiu aos novos clínicos internos para sublinhar as “oportunidades de trabalhar num centro hospitalar em crescimento” como é o caso da unidade de saúde algarvia.

Também citado no comunicado, Horácio Guerreiro considerou que, no contexto do trabalho num centro “em crescimento”, os internos “podem fazer a diferença e diferenciar-se tecnicamente”, beneficiando de uma “integração nas equipas através do ensino tutelado” e de uma “importante ligação ao mundo universitário e da investigação”.

Presente na cerimónia de Faro, o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve, Paulo Morgado, realçou a necessidade de os internos admitidos no CHUA desenvolverem novas competências e a “interação e a comunicação” entre médico e doente, referiu o comunicado do CHUA.

LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais