30 Set, 2020

Casos ativos de Covid-19 atingem recorde, doentes em UCI ao nível de maio

Pandemia está a acelerar em Portugal e alguns hospitais da região de Lisboa já aumentaram capacidade de internamento. Incidência de infeções quase ao nível de abril.

Nunca foi tão alto o número de casos ativos de infeção por SARS-COV-2 em Portugal. Os dados da Direção Geral de Saúde de ontem, terça-feira, dão conta de 24561 casos ativos.

O número mais alto até agora tinha sido registado a 15 de maio, na sequência do desconfinamento na primeira vaga da pandemia, com 24065 casos ativos. A partir daí, veio sempre a descer até dia 20 de agosto, dia em que atingiu o valor mais baixo.

Doentes em UCI ao nível de maio

A situação nos cuidados intensivos também piora de dia para dia. Ontem, havia 99 internados com SARS-CoV-2 em UCI. É preciso recuar até 19 de maio para encontrar um valor tão elevado. A região de Lisboa e Vale do Tejo é a que concentra maior número de internamentos nas últimas semanas.

A Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) avança que estão internados 424 doentes com Covid-19 nos hospitais da região e 65 em UCI, o que já levou alguns hospitais a aumentar a capacidade de internamento. Contudo, como escreve o jornal i, a situação nos hospitais de LVT mantém-se controlada, não havendo, para já, necessidade de recorrer a novas alas de internamento.

No entanto, tudo vai depender do crescimento mais ou menos acelerado da pandemia nas próximas semanas. Se houver necessidade de aumentar a resposta a doentes com SARS-CoV-2, isso poderá refletir-se na diminuição da atividade cirúrgica e consultas programadas, como, de resto, já aconteceu numa primeira fase.

Também a incidência de novos casos por cem mil habitantes se aproxima de valores só registados no pico da pandemia, em abril. Na semana de 22 a 28 de setembro, foram registados 4829 casos, o que equivale a 47 casos por 100 mil habitantes. Este valor está muito próximo dos 52 casos por 100 mil habitantes registados na semana de 31 de março a 6 de abril.

TC/SO

ler mais

RECENTES

ler mais