7 Abr, 2017

Campanha “Vencer a Asma” arranca em Portugal

Uma iniciativa nacional, que envolve profissionais de saúde e doentes, arranca já esta segunda-feira dia 10 de abril, com o objetivo de alertar para a importância do controlo da doença e de sensibilizar para a relevância de uma comunicação efetiva entre os profissionais de saúde e os doentes

Com o título “Vencer a Asma, antes que a Asma o vença a si!”, esta campanha pretende ouvir e compreender as limitações dos doentes asmáticos e melhorar a comunicação médico-doente em torno da Asma. Alerta, também, os doentes para não desvalorizarem os seus sintomas, para que possam usufruir de um dia a dia sem limitações.

Uma iniciativa da GlaxoSmithKline (GSK) promovida pela Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC).

O lançamento do site www.venceraasma.com, é o primeiro marco da campanha “Vencer a Asma” onde se pode saber mais sobre a doença, conhecer a iniciativa e os parceiros envolvidos.

Para complementar a iniciativa, há também um roadshow, onde os profissionais de saúde darão aconselhamento médico aos portugueses sobre a doença, que arranca dia 10 em Braga, e que passará por mais oito cidades do país: Maia (12 e 13 de abril), Porto (17 a 19 de abril), Gaia (20 e 21 de abril), Coimbra (26 e 27 de abril), Almada (28 e 29 de abril), Lisboa (1 e 2 de maio) e Viseu (3 e 4 de maio). Nestas cidades estará uma unidade móvel, localizada em praças centrais, onde especialistas facultarão informações sobre a doença.

roadshow_Vencer a Asma
O projeto Vencer a Asma engloba também ações em farmácias, workshops para profissionais de saúde e uma forte presença nas redes sociais.

Os workshops visam esclarecer os profissionais sobre o diagnóstico e seguimento da asma, o tratamento farmacológico e não farmacológico e o algoritmo de avaliação da asma não controlada, mais especificamente a técnica inalatória, a adesão, a reavaliação diagnóstica, fatores de mau controlo, comorbilidades associadas e identificação de riscos e asma grave.

A Asma é uma doença crónica, que está sempre presente, com cerca de 1 milhão de doentes em Portugal, sendo que quase metade não tem a doença controlada. Um ataque de asma, ou agudização, corresponde a um agravamento súbito dos sintomas e pode ser imprevisível. O cansaço, a tosse, as noites mal dormidas não têm apenas impacto nas limitações do dia a dia, mas são um fator de risco para crises de asma e um maior número de visitas às urgências e hospitalizações.

Comunicado de Impresa/SO/CS

ler mais

RECENTES

ler mais