18 Ago, 2021

Câmara de Ourém alerta para agravamento da falta de médicos de família

O número de utentes oureenses sem médico de família tem vindo a aumentar e agora representa mais de 20% da população total do concelho.

O presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, alertou para um agravamento da falta de médicos de família no concelho. “Mais de 20% da população total do concelho” não tem um médico de família atribuído, declarou em reunião do executivo municipal.

“Neste momento, há um agravamento da falta de médicos, traduzindo-se num aumento dos números de utentes oureenses sem médico de família, na grande maioria das freguesias do concelho, refletindo-se em mais de 10 mil utentes sem médico” atribuído, revela o documento divulgado.

O autarca refere que “estes números têm vindo a ser ocasionalmente supridos, de modo sempre temporário e precário, através de médicos contratados através de empresas, originando instabilidade no estado de prestação dos cuidados de saúde nestes locais e nunca havendo uma solução definitiva para estas situações”.

Para agravar a situação no concelho do distrito de Santarém, as duas vagas para contratação de recém-especialistas de Medicina Geral e Familiar “ficaram ambas por preencher”, reconheceu Luís Albuquerque, adiantando que, resultado do concurso de mobilidade, “mais um médico irá sair do concelho brevemente”.

Sublinhado que vai ter uma reunião na próxima quinta-feira (19 de agosto) com o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, o presidente do município quer explicar “o panorama do concelho de Ourém, onde há excelentes condições nas instalações e edifícios para a prestação dos cuidados de saúde de proximidade”. No entanto, “não há médicos para suprir as carências”.

Neste sentido, o autarca defende que “será necessária uma resposta do Governo para esta situação, tão brevemente quanto possível, face ao ponto crítico que atualmente se verifica”.

“É bom recordar que somos o maior concelho do Médio Tejo, agora ainda mais reforçados depois de conhecidos que são os números dos Censos de 2021. O concelho de Ourém não tem um hospital, há um crescimento do número de utentes sem médico de família, havendo uma deterioração dos serviços prestados no concelho, situação que é urgente intervir”, defende.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais