Bibliomóvel e Unidade Móvel de Saúde de Proença-a-Nova prestam serviço juntas

A Câmara de Proença-a-Nova decidiu juntar a unidade móvel de saúde (UMS) à bibliomóvel, disponibilizando ao mesmo tempo duas valências à população do concelho que, até agora, recebia estes serviços separadamente

A Câmara de Proença-a-Nova decidiu juntar a unidade móvel de saúde (UMS) à bibliomóvel, disponibilizando ao mesmo tempo duas valências à população do concelho que, até agora, recebia estes serviços separadamente.

A Biblioteca Itinerante de Proença-a-Nova (bibliomóvel), além de promover a leitura, transporta o técnico de diagnóstico e terapêutica da UMS, que realiza rastreios como avaliação de tensão arterial, realização de testes de glicémia, colesterol, entre outros.

“No âmbito do apoio à população que é prestado pela bibliomóvel e unidade móvel de saúde, entendemos juntar estas duas valências em algumas iniciativas pontuais, acordadas entre os respetivos técnicos”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Lobo.

O autarca explica que a bibliomóvel tem como primeiro objetivo a divulgação da leitura e o combate à solidão que possa existir nas localidades deste concelho do distrito de Castelo Branco.

“Com estas iniciativas, divulgamos outros serviços que a bibliomóvel presta, já que é hoje um posto avançado do balcão único da câmara, podendo os munícipes tratar de requerimentos ou outros pedidos. Entretanto, há uma nova valência que vai ser colocada ao serviço da população, que é a recolha dos valores do consumo de água”, sublinha.

Estes dois serviços, com as suas características comuns, mas também com aquelas que os distinguem, vão percorrer juntos, de forma ocasional, as várias localidades do concelho.

O bibliotecário Nuno Marçal mostra-se satisfeito com esta experiência: “É fantástica pela cooperação entre dois serviços públicos onde as pessoas são o mais importante, sendo a prova evidente que uma biblioteca é muito mais do que apenas, e só, livros e leitura. É também informação, conhecimento, afetos e sempre algo mais”.

Já o técnico da UMS, Carlos Dias, realça a importância da parceria, sobretudo no sentido de sensibilizar os utentes da UMS para a adoção de hábitos de leitura adequados aos seus interesses, uma vez que promover o lazer e a distração também é promover a saúde”.

A Biblioteca Itinerante, criada em 2006, desloca-se pelas aldeias dispersas do concelho, com dois percursos feitos em semanas alternadas, passando em cada localidade de 15 em 15 dias.

A Unidade Móvel de Saúde, adquirida há quase oito anos, no âmbito do programa Progride, dispõe de equipamento que permite fazer os mais diversos rastreios, permitindo a recolha de dados estatísticos e a realização de questionários que possibilitam avaliar os problemas de saúde prevalecentes e os estilos de vida dos utentes.

LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais