9 Jun, 2020

Aumento dos testes em setores críticos não explica subida dos casos em Lisboa

Apenas 23% dos novos casos foram detetados através dos rastreios nas áreas da construção civil e empresas de trabalho temporário.

Os testes feitos na última semana a trabalhadores afetos a empresas de construção civil e trabalho temporário (áreas onde existe grande mobilidade dos trabalhadores e maior perigo de contágio) só representam 23% dos novos casos de Covid-19 detetados na Região de Lisboa e Vale do Tejo, avança o jornal i.

Os testes realizados a estes dois setores de atividade na última semana, até domingo, revelaram 396 casos positivos. Contudo, no mesmo período temporal, foram confirmados na região de Lisboa e Vale do Tejo 1738 novos casos. Ao todo, como revelou a ministra da Saúde, foram feitas 14 mil colheitas – destas, já se conhecem os resultados de 8907 testes.

Embora ainda reflitam um período curto, estes dados parecem indicar que o problema na área de Lisboa não estará maioritariamente concentrado nestes dois setores de atividade, havendo focos de infeção na comunidade que ainda estão a originar um elevado número de contágios.

TC/SO

ler mais

RECENTES

ler mais