A Santa Casa da Misericórdia de Estremoz pretende construir uma Unidade de Internamento de Longa Duração e Manutenção, a inserir na Rede Nacional de Cuidados Continuados, destinada a 30 utentes, disse esta sexta-feira o provedor da instituição.

Miguel Raimundo adiantou à agência Lusa que a nova unidade envolve um investimento de cerca de dois milhões de euros, incluindo a obra e o equipamento, tendo a instituição avançado já com uma candidatura a fundos comunitários.

A unidade, segundo o provedor, vai resultar da construção de um edifício de dois pisos, em terreno da instituição, na Avenida Condessa da Cuba, no centro da cidade de Estremoz, no distrito de Évora.

Miguel Raimundo indicou também que a obra poderá começar ainda este ano, se for aprovada a candidatura a fundos comunitários, devendo ficar concluída em 2020.

Prevendo a criação de cerca de 20 postos de trabalho, o projeto, considerado um equipamento de saúde de cariz regional, vai disponibilizar serviços de recuperação e internamento.

A Misericórdia de Estremoz já tem a funcionar, desde 2015, uma residência sénior, destinada a 26 utentes, e gere ainda uma casa abrigo de apoio a vítimas de violência doméstica, para 17 utentes, que abriu em 2009.

LUSA