“SULsem C” e “Sobre Rodas”, os mais premiados da Intervenção Comunitária

Promoção de rastreios, de uma melhor e maior literacia em saúde, maior facilidade no acesso a informação e diagnóstico precoce são alguns dos pontos em que se focam os projetos de índole comunitária distinguidos na 6ª edição do Programa Gilead Génese.

O Programa Gilead GÉNESE, que se insere na política de Responsabilidade Social da Gilead Sciences, envolve também a Comunidade, encorajando projetos de proximidade, e tem contribuído para a geração de valor no domínio da investigação científica e da intervenção na área da Saúde, em alinhamento com os objetivos do Desenvolvimento Sustentável.

No dia 21 de novembro, no Capitólio, decorreu a entrega de prémios da 6ª edição do Programa Gilead GÉNESE. A abrir a cerimónia, Vítor Papão, Diretor-Geral da Gilead Sciences, começou por declarar a importância desta iniciativa (que decorre desde 2013):

“Continuamos, como sempre, empenhados em promover investigação científica nacional e projetos de intervenção comunitária junto de grupos da sociedade civil. Acreditamos que cada trabalho a desenvolver nestas áreas contribuirá, de certa forma, para fazer chegar aos doentes, mais e melhor saúde, quer pela procura de novas abordagens, passando pela pesquisa de mecanismos de doença, investigando novas técnicas de diagnóstico até ao suporte prestado junto de grupos de doentes inseridos na comunidade.”

No âmbito das intervenções comunitárias, a Gilead distinguiu cinco projetos na área das doenças virais e metabólicas e VIH/SIDA.

Iniciativas Comunitárias

Doenças hepáticas virais e metabólicas

 

  • SULsem C

O GAT – Grupo Português de Ativistas sobre Tratamentos VIH/SIDA foi o grupo  associativo responsável pela divulgação deste programa, que planeia promover o rastreio, a ligação aos cuidados de saúde e uma maior adesão ao tratamento para a infeção pelos vírus da hepatite C e VIH entre os indivíduos que consomem ou consumiram drogas na Península de Setúbal.

  • Sobre Rodas

A iniciativa da Associação de Intervenção Comunitária, Desenvolvimento Social e de Saúde – AJPAS, premiada na área da Infeção VIH/SIDA pretende rastrear o VIH e as Hepatites, através de uma metodologia de proximidade a uma população mais vulnerável e nas periferias da cidade de Lisboa (imigrantes, residentes em bairros de realojamento social, jovens, consumidores de drogas e trabalhadores/as do sexo) com recurso a uma unidade móvel de rastreio nos municípios de Amadora e Sintra.

  • Projeto Piloto de microeliminação da hepatite C

Apresentado pela Associação de Infecciologistas do Norte, consiste num rastreio da Hepatite C através de Testes Rápidos em utilizadores de drogas inseridos no Serviço de Intervenção de Comportamentos Aditivos e outras Dependências da região Norte (SICAD Norte). Trata-se de um projeto piloto de 6 meses que tem como principal meta um maior conhecimento das pessoas sobre o seu estado serológico (no que a VIH e hepatites virais diz respeito) e um diagnóstico precoce das mesmas.

 

Infeção VIH/SIDA

 

  • Amadora com Consciência

A Associação Bué Fixe foi a responsável pela estruturação do projeto “Amadora com Consciência”. Resulta de um compromisso da associação com os jovens no campo da saúde sexual, com especial incidência para a prevenção do vírus VIH/SIDA. Os objetivos desta iniciativa passam, primeiramente, pela sensibilização da população jovem para a necessidade de haver prevenção da VI através de trabalhadores sociais, docentes e representantes das autarquias locais. Desta forma, estes últimos irão, sob metodologias de educação não formal, promover a igualdade entre os pares, uma participação ativa e a inclusão destes jovens adultos na sociedade.

  • INcide

O projeto INcide objetiva o diagnóstico e a ligação/retenção aos cuidados de saúde a pessoas Trans (N>200), na cidade do Porto, através de uma metodologia intervencional e operacionalizada em várias etapas. Na sua concretização a Fundação Portuguesa A Comunidade Contra a Sida (FPCCSIDA), conta com o contributo do Centro Hospitalar do Porto (CHP), através do Serviço de Doenças Infeciosas, que constituirá uma mais-valia após referenciação de novos diagnósticos.

Outros dos objetivos são reduzir a taxa de novas infeções por VHC e VIH entre esta população; promover e acompanhar a adesão aos tratamentos para a hepatite C ou VIH e promover a literacia em saúde.

  • SULsem C
  • Sobre Rodas

 

A escolha dos grandes vencedores foi efetuada pela comissão de avaliação, constituída por João Goulão (Diretor-Geral do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências – SICAD), Manuel Pizarro (Vereador da Câmara Municipal do Porto), Margarido Pinto Correia (Diretora de Inovação Social da Fundação EDP), Óscar Gaspar (Presidente da Associação Portuguesa de Hospitalização Privada), Rita Paiva Chaves (Diretora do Departamento da Qualidade e Inovação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa).

EQ/SO

ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais