13 Set, 2023

Sindicato prolonga até 22 de outubro greve dos médicos de família às horas extra

"O SNS continua a não ser uma prioridade", afirmou Jorge Roque da Cunha, dirigente do Sindicato Independente dos Médicos (SIM), justificando assim a greve de médicos de família.

A greve, que começou em 24 de julho, terminava inicialmente a 22 de agosto, mas foi posteriormente prolongada até 22 de setembro.

Justificando o novo prolongamento da greve, até 22 de outubro, o SIM invoca a “incompreensível e desrespeitosa proposta governamental de um aumento médio, transversal a todos os médicos, de 3,6%, para compensar uma perda de poder de compra de 22%”.

Em declarações à Lusa, após a sétima e última reunião negocial extraordinária que decorreu ontem no Ministério da Saúde, o secretário-geral do SIM, Jorge Roque da Cunha, admitiu a “necessidade de manter o protesto”, sem mencionar eventuais novas greves, face à falta de acordo sobre aumentos salariais para os médicos que trabalham no Serviço Nacional de Saúde (SNS).

As negociações entre Governo e sindicatos dos médicos, pautadas por greves, iniciaram-se em 2022 sem que as partes tivessem chegado a um consenso sobre matérias fulcrais como a nova grelha salarial e o novo regime de dedicação plena. Apesar da falta de acordo sobre a grelha salarial, o SIM considera positivo o fim das quotas para a transição das Unidades de Saúde Familiar modelo A para modelo B e a inclusão dos médicos de saúde pública no novo regime de dedicação plena.

O SIM realiza hoje e amanhã a primeira de duas greves na região de Lisboa e Vale do Tejo, a que se segue em 20 e 21 de setembro a segunda greve na região do Norte. As greves regionais do SIM terminam em 27 e 28 de setembro com uma nova paralisação, a segunda, em Lisboa e Vale do Tejo.

À Lusa, Jorge Roque da Cunha admitiu que está disponível para concertar “formas de luta” com a Federação Nacional dos Médicos (FNAM).

LUSA

Notícia relacionada

Federação Nacional dos Médicos anuncia greve em 17 e 18 de outubro

Print Friendly, PDF & Email
ler mais
Print Friendly, PDF & Email
ler mais